Corporeidade, sexualidades no mercado sexual transnacional sob o olhar eurocêntrico

Autores

  • Joseli Maria Silva Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Marcio Jose Ornat Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2016.98302

Palavras-chave:

mulheres brasileiras, prostituição, corporeidade, mercado sexual transnacional.

Resumo

O objetivo do artigo é compreender como a corporeidade e sexualidade das brasileiras é produzida sob o olhar hegemônico eurocêntrico, bem como a capacidade subversiva das prostitutas, no processo de mobilidade espacial, em desenvolver estratégias capazes de tirar vantagens de uma estrutura de forte exclusão e vulnerabilidade, contemplando uma perspectiva interseccional entre classe, gênero e raça. Para atingir tal objetivo foram realizadas quatorze entrevistas em profundidade com mulheres brasileiras profissionais do sexo, moradoras da Espanha, com idade entre vinte e três e trinta anos e seis entrevistas com homens espanhóis com idade entre trinta e cinco e sessenta e dois anos, assíduos frequentadores de locais em que se desenvolvem atividades de comércio sexual. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joseli Maria Silva, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Graduação em Geografia - UEPG

Mestraado em Geografia - UFSC

Dutorado em Geografia - UFRJ

Pós-doutorado Universidad Complutense de Madrid

Referências

APARÍCIO, F. R; CHÁVEZ-SILVERMAN, S. (eds). Tropicalizations: Transcultural Representations of Latinidad. New Hampshire: Dartmouth/University Press of New England, 1997.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BHABHA, H. Nation and Narration. London: Routledge, 1990.

BROWN, M. Gender and sexuality I: Intersectional anxieties. Progress in Human Geography, v. 36, n. 4, p. 541 – 550, 2012.

CRENSHAW, K. W. Mapping the margins: intersectionality, identity politics, and violence against women of color. Stanford Law Review, v. 43, n. 6, p. 1241 – 1299, 1991.

DANIELSON, M. T. Homecoming Queers: Desire and Difference in Chicana Latina Cultural Production. New Brunswick, New Jersey, and London: Rutgers University Press, 2009.

DAVIS, K. Intersectionality as Buzzword: A Sociology of Science Perspective on What Makes a Feminist Theory Successful. Feminist Theory, v. 9, n. 1, p. 67 – 85, 2009.

ECHEZARRIETA, V. S.; LEYVA, M. J. S. Latinoamericanas em España: encarnación de un estereotipo ambivalente. In: RODRIGUE, I.; MARTÍNEZ, J. (Eds.). Postcolonialidades históricas: (in)visibilidades hispanoamericanas / colonialismos ibéricos. Barcelona: Anthropos, 2008, p. 169 – 186.

FERNANDES, D.; NUNAN, C. O imigrante brasileiro na Espanha: perfil e situação de vida em Madrid. Paper apresentado no Encontro Nacional de Estudos Populacionais, Belo Horizonte, Brasil, 29 de Setembro a 3 de Outubro, 2008.

GREEN, A. I. The Social Organization of Desire: The Sexual Fields Approach. Sociological Theory, v. 26, n. 1, p. 25 – 50, 2008.

GRUPO DAVIDA. Prostitutas, 'traficadas' e pânicos morais: uma análise da produção de fatos em pesquisas sobre o 'tráfico de seres humanos'. Cadernos Pagu, v. 25, p. 153 – 184, 2005.

hooks, b. Marginality as a site of resistence. In: FERGUSON, R. (et al). Out there: marginalization and contemporary cultures. Cambridge, MA: MIT Press, 1990, p. 241 – 243.

HYNES, H. P.; RAYMOND, J. G. Put in Harm's Way: The Neglected Health Consequences of Sex Trafficking in the United States. In: SILLIMAN, J.; BHATTACHARJEE, A. Policing the National Body: Race, Gender and Criminalization. Cambridge: Mass., South End Press, 2002, p. 197 – 230.

KEMPADOO, K; SANGHERA, J; PATTANAIK, B. Trafficking and prostitution reconsidered: new perspectives on migration, sex work, and human rights. London: Paradigm Publishers, 2005.

MASANET, E.; PADILLA, B. La inmigración brasileña en Portugal y España ¿Sistema migratório Ibérico? OBETS: Revista de Ciencias Sociales, v. 5, n. 1, p. 49 – 86, 2010.

MCCALL, L. The Complexity of Intersectionality. Signs: Journal of Women, Culture and Society, v. 30, n. 3, p. 1771 – 1800, 2005.

MCDOWELL, L. Thinking through Work: Complex Inequalities, Constructions of Difference and Trans-National Migrants. Progress in Human Geography, v. 32, n. 4, p. 491 – 507, 2008.

NASH, J. Re-thinking Intersectionality. Feminist Review, v. 89, p. 1 – 15, 2008.

PELÚCIO, L. Erótica, Exótica e Travesti - nacionalidade e corporalidade no jogo das identidades no mercado transnacional do sexo. In: CASTRO, A. L. Cultura Contemporânea, identidades e sociabilidades: olhares sobre corpo, mídia e novas tecnologias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, p. 197 – 214.

PELÚCIO, L. Corpos indóceis - a gramática erótica do sexo transnacional e as travestis que desafiam fronteiras. In: SOUZA, L. A. F.; SABATINE, T. T.; MAGALHÃES, B. R. Michel Foucault: Sexualidade, corpo e direito. São Paulo: Oficina Universitária/ Cultura Acadêmica, 2011, p. 105 – 132.

PELÚCIO, L. Amores perros - sexo, paixão e dinheiro na relação entre espanhóis e travestis brasileiras no mercado transnacional do sexo. In: PISCITELLI, A.; OLIVAR, J. M. N.; ASSIS, G. O. Gênero, Sexo, Amor e Dinheiro: mobilidades transnacionais envolvendo o Brasil. Campinas: Pagu/Unicamp, 2012, p. 185 – 124.

PISCITELLI, A; ASSIS, G. de O.; OLIVAR, J. M. N. (eds). Gênero, sexo, afetos e dinheiro: mobilidades transnacionais envolvendo o Brasil. Campinas, SP: UNICAMP / PAGU, 2011.

PISCITELLI, A. Sujeição ou subversão? migrantes brasileiras na indústria do sexo na Espanha. História & Perspectivas, v. 1, n. 35, p. 13 – 55, 2006.

PISCITELLI, A. Brasileiras na indústria transnacional do sexo. Nuevo Mundo-Mundos Nuevos, v. 7, p. 20. Disponível em <http://nuevomundo.revues.org/3744>. Acesso em 3 de Março de 2014. 2007.

PISCITELLI, A. Tránsitos: circulación de brasileñas en el ámbito de la transnacionalización de los mercados sexual y matrimonial. Horizontes Antropológicos, v. 31, p. 131 – 137, 2009.

PRATT, M. L. Arts of the contact zone. Profession, v. 91, p. 33 – 40, 1991.

SAID, E. Orientalism. New York: Vintage Books, 1979.

SÁNCHEZ, R. On a Critical Realist Theory of Identity. In: ALCOFF, L. M. (et al). Identity Politics Reconsidered. New York: Palgrave, 2006, p. 31 – 52.

SCHAUER, E; WHEATON, E. M. Sex Trafficking Into The United States: A Literature Review. Criminal Justice Review June, v. 31, p. 146 – 169, 2006.

SPIVAK, G. Can the subaltern speak? In: NELSON, C.; GROSSBERG, L. Marxism and the interpretation of culture. Basingstoke: Macmillan, 1988, P. 271 – 313.

VALENTINE, G. Theorizing and Researching Intersectionality: A Challenge for Feminist Geography. The Professional Geographer, v. 59, n. 1, p. 10 – 21, 2007.

Downloads

Publicado

2016-05-10

Como Citar

SILVA, J. M.; ORNAT, M. J. Corporeidade, sexualidades no mercado sexual transnacional sob o olhar eurocêntrico. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 20, n. 1, p. 69-82, 2016. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2016.98302. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/98302. Acesso em: 18 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos