Análise do comportamento de sistemas urbanos por meio de componentes de sistemas hidrológicos

Autores

  • Sílvio Luís Rafaeli Neto Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Marcos Tadeu Andrade Cordeiro Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2015.99771

Palavras-chave:

Ocupação urbana, Bacia hidrográfica, Talvegue, Enfoque sistêmico, Sistema de informação geográfica

Resumo

Este trabalho teve por objetivo avaliar sistemas urbanos utilizando como base conceitual o enfoque sistêmico. Foi realizada a análise de freqüência de entidades morfológicas deste sistema (edificações) em relação a componentes morfológicas do sistema hidrológico (talvegues e respectivas faixas de entorno). O espaço geográfico foi delimitado por componentes morfológicas deste último (bacias hidrográficas). Os resultados apontaram que o comportamento do sistema urbano seria distinto nas três bacias avaliadas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sílvio Luís Rafaeli Neto, Universidade do Estado de Santa Catarina

Graduado em Agronomia pela UDESC (1986), Mestre em Ciências Geodésicas pela UFPR (1994) e Doutor em Engenharia pela USP (2000). Atua junto ao Departamento de Engenharia Ambiental da UDESC em Lages. Pesquisa aplicações da Geomática em estudos ambientais.

Marcos Tadeu Andrade Cordeiro, Universidade do Estado de Santa Catarina

Formado em Estatística pela UFPR e mestre em Métodos Numéricos em Engenharia, também pela UFPR. Atua junto ao Departamento de Engenharia Ambiental da UDESC em Lages.

Referências

BRAGA, L. P. V. Introdução à mineração de dados. 2.ed. Rio de Janeiro: E-Papers Serviços Editoriais, 2005, 212p.

BRASIL. Lei nº. 4.771, de 15 de setembro de 1965. Institui o novo Código Florestal. Brasília, D. F. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L4771.htm. Acesso em 28/12/2010.

BRASIL. Lei nº. 6.766, de 19 de dezembro de 1979. Dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano e dá outras providências. Brasília, D. F. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6766.htm. Acesso em 28/12/2010.

CARPENTER, S., CARACO, N. F., CORRELL, D. L. HOWARTH, R. W., SHARPLEY, A. N.; SMITH, V. H. Nonpoint pollution of surface waters with phosphorus and nitrogen. Ecological Applications, v. 8, n.3, August 1998, 559-568.

CHORLEY, R.; KENNEDY, B. Physical geography: a systems approach. London, Prentice-Hall, 1971, 370p.

GROFFMAN, P. M; BAIN, D. J.; BAND, L. E.; BELT, K. T.; BRUSH, G. S.; GROVE, J. M.; POUYAT, R. V.; YESILONIS, I. C.; ZIPPERER, W. C. Down by the riverside: urban riparian ecology. Frontiers in Ecology and the Environment, v. 1, n. 6, August 2003, p. 315-321.

HATT, B. E; FLETCHER, T. D.; WALSH, C. J. TAYLOR, S. L. The influence of urban density and drainage infrastructure on the concentrations and loads of pollutants in small streams. Environmental Management, v. 34, n. 1, July 2004, p. 112–124.

NYAMBOD, E. M. Environmental consequences of rapid urbanisation: bamenda city, cameroon. Journal of Environmental Protection, v. 1, n.1, March 2010, p. 15-23.

PAUL, M. J.; MEYER, J. L. STREAMS IN THE URBAN LANDSCAPE. Streams in the urban landscape. Annual Review of Ecology and Systematics. November 2001. v. 32, p. 333–365.

RIBEIRO, C. A. A. S; SOARES, V. P.; A. M. S. OLIVEIRA; GLERIANI, J. M. O desafio da delimitação de áreas de preservação permanente. Revista Árvore, v. 29, n. 2, Mar/Abr 2005, p. 203-212.

SANTOS, P. G. Capacidade de uso do solo em microbacia hidrográfica determinada por meio de atributos do solo e do ambiente, com auxílio de geoprocessamento. Lages: UDESC, 2010. 116p. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo). Programa de Pós-Graduação em Agronomia. Universidade do Estado de Santa Catarina, 2010.

STRAHLER, A. N. Quantitative analysis of erosional landforms. In: Physical geography. 4 ed. New York: Willey, 1975, 437p.

TUCCI, CARLOS E. M. Águas urbanas. Estudos Avançados, São Paulo, v. 22, n. 63. p. 97-112, 2008.

Downloads

Publicado

2015-04-03

Como Citar

RAFAELI NETO, S. L.; CORDEIRO, M. T. A. Análise do comportamento de sistemas urbanos por meio de componentes de sistemas hidrológicos. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 19, n. 1, p. 142-155, 2015. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2015.99771. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/99771. Acesso em: 15 out. 2021.

Edição

Seção

Notas de pesquisa de campo