Iluminação artificial aplicada à arquitetura: processo de projeto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v13i2.132105

Palavras-chave:

Iluminação Artificial, Projeto de Iluminação, Iluminação Aplicada à Arquitetura, Processo de Projeto, e-Questionário

Resumo

O processo de projeto, com todos os elementos que o caracterizam, é responsável pela qualidade do projeto como um todo. No Brasil, no caso de projetos de iluminação para edificações, pouco se discute sobre o seu processo de projeto, apesar do aumento de cursos de pós-graduação nesta subárea da arquitetura na última década. Este artigo apresenta alguns aspectos que, atualmente, são considerados no processo de projeto de iluminação artificial aplicado à arquitetura, segundo o entendimento de projetistas especialistas que dedicam sua atuação profissional majoritariamente a projetos de iluminação. Os especialistas foram consultados por meio de questionário eletrônico, e as questões foram desenvolvidas a partir de revisão bibliográfica temática. Os elementos consultados foram as fases de projeto, ferramentas de apoio, conceitos de qualidade de iluminação e problemas enfrentados na rotina projetual. Na sequência, a fim de delinear o processo de projeto, os resultados foram analisados com base na compilação das respostas que indicaram as atividades profissionais. Além de identificar como se dá o processo de projeto dos participantes, as respostas dos questionários indicaram que algumas fases de projeto e variáveis de projeto preconizadas na literatura não são aplicadas na sua totalidade por todos os profissionais. Também foi identificada alta incidência de alguns problemas na rotina projetual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABOUT LIGHTING design. International Association of Lighting Designers, Chicago, [201-?]. Disponível em: <https://bit.ly/2v2cpfP>. Acesso em: 7 set 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARQUITETOS DE ILUMINAÇÃO. Manual de escopo de projeto luminotécnico. São Paulo, 2000. Disponível em: <https://bit.ly/2GNfeCM>. Acesso em: 1º mar. 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13532: elaboração de projetos de edificações: arquitetura. Rio de Janeiro, 1995.

______. NBR ISO/CIE 8995-1: iluminação de ambientes de trabalho. Rio de Janeiro, 2013.

BABBIE, E. Métodos de pesquisa de survey. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

BARON, R. A.; REA, M. S.; DANIELS, S. G. Effects of indoor lighting (illuminance and spectral distribution) on the performance of cognitive tasks and interpersonal behaviors: the potential mediating role of positive affect. Motivation and Emotion, Dordrecht, v. 16, n. 1, p. 1-33, mar. 1992. Disponível em: <https://bit.ly/2HtvzOc>. Acesso em: 10 maio 2017.

BOYCE, P. R.; SMET, K. A. G. LRT symposium “Better metrics for better lighting”: a summary. Lighting Research & Technology, Boston, v. 46, n. 6, p. 619-636, 2014. Disponível em: <https://bit.ly/2HqLc8X>. Acesso em: 10 maio 2017.

BRANDSTON, H. M. Aprender a ver: a essência do design da iluminação. São Paulo: De Maio, 2010.

______. Lighting design: Armagedom está próximo. Revista Lume, São Paulo, n. 55, p. 116-117, 2012. Disponível em: <https://bit.ly/2IJZsZT>. Acesso em: 10 abr. 2018.

CELANI, G.; GODOI, G.; RODRIGUES, G. O processo de projeto arquitetônico mediado por computador: um estudo de caso com o Architectural Desktop. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOMETRIA DESCRITIVA E DESENHO TÉCNICO, 18., 2007, Curitiba. Resumos… Curitiba: UFPR, 2007.

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO BRASIL. Censo dos Arquitetos e Urbanistas do Brasil. Brasília, 2012. Disponível em: <https://bit.ly/2J9p6Y3>. Acesso em: 13 mar. 2017.

DELIBERADOR, M. S. O processo de projeto de arquitetura escolar no estado de São Paulo: caracterização e possibilidades de intervenção. 2010. 254 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura, Tecnologia e Cidade) – Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Campinas, Campinas, 2010.

DILAURA, D. L.; ILLUMINATING ENGINEERING SOCIETY OF NORTH AMERICA. The lighting handbook: reference and application. 10. ed. New York: Illuminating Engineering Society of North America, 2011.

GÜNTHER, H. Como elaborar um questionário. Série: Planejamento de Pesquisa nas Ciências Sociais, Brasília, DF, n. 1, p. 1-15, 2003.

JONES, C.; MILLER, N.; ILLUMINATING ENGINEERING SOCIETY OF NORTH AMERICA. Light + design: a guide to designing quality lighting for people and buildings. New York: Illuminating Engineering Society of North America, 2008.

KOWALTOWSKI, D. C. C. K.; BIANCHI, G.; PETRECHE, J. R. D. A criatividade no processo de projeto. In: KOWALTOWSKI, D. C. C. K. et al. (Org.). O processo de projeto em arquitetura: da teoria à prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2011. p. 21-56.

MORAIS, M.; GRANJA, A. D.; RUSCHEL, R. C. Restrições orçamentárias e entrega de valor: sinergias entre BIM e custeio-meta. Gestão e Tecnologia de Projetos, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 7-27, ago. 2015. Disponível em: <https://bit.ly/2EB0hla>. Acesso em: 8 jan. 2018.

NEUMANN, D. The structure of light: Richard Kelly and the illumination of modern architecture. New York: Yale University Press, 2010.

OLIVEIRA, P. R. G. Cartilha informativa sobre lighting design. 2012. 18 f. Monografia (Pós-Graduação em Iluminação e Design de Interiores) – Instituto de Pós-Graduação, Londrina, 2012. Disponível em: <https://bit.ly/2qnfJNy>. Acesso em: 1º mar. 2017.

REA, M. S.; ILLUMINATING ENGINEERING SOCIETY OF NORTH AMERICA. The IESNA lighting handbook: reference and application. 9. ed. New York: Illuminating Engineering Society of North America, 2000.

ROMANO, F. V. Modelo de referência para o gerenciamento do processo de projeto integrado de edificações. Gestão e Tecnologia de Projetos, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 23-46, set. 2006. Disponível em: <https://bit.ly/2v7PHTA>. Acesso em: 10 maio 2017.

TOLEDO, B. G. Integração de iluminação natural e artificial: métodos e guia prático para projeto luminotécnico. 2008. 190 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2008.

VOLPATO, G. L.; BARRETO, R. E.; Estatística sem dor!!! Botucatu: Best Writing, 2016.

WANG, N.; BOUBEKRI, M. Design recommendations based on cognitive, mood and preference assessments in a sunlit workspace. Lighting Research & Technology, Boston, v. 43, n. 1, p. 55-72, 3 jan. 2011. Disponível em: <https://bit.ly/2GPykrP>. Acesso em: 10 maio 2017.

Publicado

2018-05-26

Como Citar

Bandeira, F. B., & Scarazzato, P. S. (2018). Iluminação artificial aplicada à arquitetura: processo de projeto. Gestão & Tecnologia De Projetos, 13(2), 67-80. https://doi.org/10.11606/gtp.v13i2.132105

Edição

Seção

Artigos