OBJECTILE E AS “NOVAS PRETENSÕES” DO PROJETO PARAMÉTRICO EM ARQUITETURA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v12i3.134297

Palavras-chave:

Objectile, Projeto Paramétrico, Gilles Deleuze, Modulado, Projeto Digital

Resumo

Na década de 1980, Deleuze e Cache produzem um novo conceito encapsulado em uma “palavra bárbara”, o objectile, um tipo de objeto variável, no qual, segundo Deleuze, a flutuação da norma substitui a permanência de uma lei, a produção de um contínuo por variação. Às vezes, uma palavra bárbara é necessária para dar conta de uma “pretensão nova”, um vetor de saída de territórios conhecidos. Quais “pretensões novas” poderiam revelar esse conceito sobre o processo de projeto arquitetônico na era digital? Nesta investigação, propomos pensar o que aconteceria se tomássemos o objectile como objeto do processo de projeto arquitetônico para revelar tais pretensões; se trocássemos um objeto fixo por outro variável, um molde por outro modulado. Apresentamos três níveis de reflexão sobre o projeto paramétrico digital na arquitetura: (a) o objectile e sua relação no processo como ferramenta da variabilidade: caminho para o meta-design; (b) o objectile na questão da escolha dentro do processo projetual: um controle modulado; e (c) o objectile no impacto sobre novas formas de pensar o projeto por dentro: amnésia e inconsciência algorítmica. Por fim, buscamos entender a perturbadora mudança conceitual trazida por essa ideia de projeto baseada em um “contínuo por variação”, afetando formas de pensar e conceitos como processo, controle, liberdade e escolha.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Rovenir Bertola Duarte, Universidade Estadual de Londrina

    Professor do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professor nas áreas de projeto arquitetonico e teoria da arquitetura.

  • Malu Magalhães Sanches, Suzuki Arquitetura e Universidade Estadual de Londrina

    Arquiteta na empresa Suzuki Arquitetura. Pesquisadora colaboradora em projeto pesquisa "Objectile".

  • Louisa Savignon Lepri, UABI Arquitetura

    Arquiteta Sócia na empresa UABI Arquitetura. Pesquisadora colaboradora em projeto pesquisa "Objectile".

Referências

BAUDRILLARD, J. O sistema dos objetos. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2004.

CACHE, B. Earth moves: the furnishing of territories. Cambridge, MA: The MIT Press, 1995.

______. Projectiles. London: Architectural Association, 2011.

CACHE, B.; GIRAD, C. Objectile: the pursuit of philosophy by other means? Introduction: a conversation between Bernard Cache and Christian Girard. In: FRICHOT, H.; LOO, S. (Eds.). Deleuze and architecture. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2013. p. 96-110.

CARPO, M. Del alfabeto al algoritmo: sobre la autoría digital y el diseño paramétrico. Arquitectura viva, Madrid, n. 140, p. 112-114, 2011a.

______. The alphabet and the algorithm. Cambridge, MA: The MIT Press, 2011b.

CHOKHACHIAN, A. Parametric design thinking: a paradigm shift for architecture design process. Saarbrücken: Lambert Academic Publishing, 2014.

DELEUZE, G. A dobra: Leibniz e o barroco. Campinas: Papirus, 1991.

______. Post-Scriptum, sobre as sociedades de controle. In: ______. Conversações: 1972-1990. São Paulo: Editora 34, 1992. p. 219-226.

______. Pintura: el concepto de diagrama. Buenos Aires: Cactus, 2007.

DELEUZE, G.; PARNET, C. L’abécédaire de Gilles Deleuze. Produção de Pierre-André Boutang. Entrevista. Tradução para fins acadêmicos de Tomaz Tadeu. Paris: Vidéo Éditions Montparnasse, 1996. Disponível em: <https://goo.gl/LD91bp>. Acesso em: 10 nov. 2017.

DUARTE, R. B. El diagrama arquitectónico despues de Deleuze: estudio de casos holandeses. 2015. 386 f. Tese (Doutorado em Arquitetura) – Universitat Politècnica de Catalunya, Barcelona, 2015.

ETHERINGTON, R. 10 Hills Place by Amanda Levete Architects. Dezeen, London, 10 set. 2009. Disponível em: <https://goo.gl/xqPC4D>. Acesso em: 13 nov. 2017.

FISCHER, G. End user development and meta-design: foundations for cultures of participation. In: DWIVEDI, A.; CLARKE, S. (Eds.). End-user computing, development, and software engineering: new challenges. Hershey: IGI Global, 2012. p. 202-226. Disponível em: <https://goo.gl/Tm7fxm>. Acesso em: 1º nov. 2017.

GANE, V. Parametric design: a paradigm shift? 2004. 98 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) – Massachusetts Institute of Technology, Cambridge, MA, 2004.

GELI, E. R. Media-tic/Enric Ruiz Geli. Archdaily, [S.l.], 9 fev. 2010. Disponível em: <https://goo.gl/z74B3N>. Acesso em: 13 nov. 2017.

GARCÍA ALVARADO, R.; JOFRE MUÑOZ, J. The control of shape: origins of parametric design in architecture in Xenakis, Gehry and Grimshaw. METU Journal of Faculty of Architecture, Ankara, v. 29, n. 1, p. 107-118, 2012.

GIACCARDI, E. Principles of metadesign: processes and levels of co-creation in the new design space. 2003. 436 f. Tese (Doutorado em Filosofia) – Faculty of Science and Technology, University of Plymouth, Plymouth, UK, 2003.

GROSS, M. D. Design as exploring constraints. 1986. 147 f. Tese (Doutorado em Filosofia) – Massachusetts Institute of Technology, Cambridge, MA, 1986.

HARTOONIAN, G. Crisis of the object: the architecture of theatricality. London: Routledge, 2006.

ITALIAN Architect Reimagines Peroni’s Nastro Azzurro Bottle Design with 3D Printing. Microfabricator, Norfolk, 24 jul. 2014. Disponível em: <https://goo.gl/yHjsCy>. Acesso em: 13 nov. 2017.

KOLAREVIC, B. Architecture in the digital age: design and manufacturing. New York: Taylor & Francis, 2005. Disponível em: <https://goo.gl/Xw81Gh>. Acesso em: 1º nov. 2017.

KWINTER, S. ¿Quién teme al formalismo? In: ZAERA-POLO, A. (Org.). Filogénesis: las especies de Foreign Office Architects. Barcelona: Actar, 2003. p. 96-99.

LACERDA, T. M. Leibniz: matéria extensa e corpo orgânico. Especiaria: Cadernos de Ciências Humanas, Ilhéus, v. 16, n. 28, p. 153-166, 2016.

MONTANER, M. J. Crisis del objeto. In: ______. Sistemas arquitectónicos contemporáneos. Barcelona: Gustavo Gili, 2008. p. 10-25.

MONTEFAMEGLIO, A. Thauma – #3 objectile: Deleuze, Leibniz and Bernard Cache. Momus: the culutural magazine, [S.l.], 30 maio 2016. Disponível em: <https://goo.gl/SJPbMn>. Acesso em: jun. 2017.

MORAES, D. Metaprojeto: o design do design. Rio de Janeiro: Blucher, 2010.

NILSSON, F. Architectural objectiles: architecture, form, meaning and experience in the digital era. In: ARCHITECTURE & PHENOMENOLOGY INTERNATIONAL CONFERENCE, 1., 2007, Haifa. Proceedings CD. Gothenburg: Chalmers Publication Library, 2007. p. 1-13. Disponível em: <https://goo.gl/XX3FTX>. Acesso em: 1º nov. 2017.

NOX. HtwoOexpo. NoxArch, [201-?]. Projects. Disponível em: <http://www.nox-art-architecture.com/>. Acesso em: 13 nov. 2017.

NYAWARA, B. Aqua Tower, a Water Sculpture in the Chicago Sky by Studio Gang Architects. Archute, [S.l.], 28 out. 2015. Disponível em: <https://goo.gl/Qp9zV1>. Acesso em: 13 nov. 2017.

ROWE, C.; KOETTER, F. Crisis of the object: predicamento of texture. Perspecta, Cambridge, MA, v. 16, p. 108-141, 1980.

SANDERS, E. B.; STAPPERS P. J. Co-creation and the new landscapes of design. CoDesign, Abingdon, v. 4, n. 1, p. 5-18, 2008. DOI: 10.1080/15710880701875068

SAVAT, D. Deleuze’s Objectile: from discipline to modulation. In: SAVAT, D.; POSTER, M. Deleuze and new technology. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2005. p. 45-61. Disponível em: <https://goo.gl/ZBJGBe>. Acesso em: 1º nov. 2017.

SCHWARTZ, B. Paradox of choice: why more is less. New York: Harper Collins, 2009.

TRUMMER, P. Associative design: from type to population. In: MENGES, A.; AHLQUIST, S. (Eds.). Computational design thinking: computation design thinking. London: Wiley AD Reader, 2011. p. 179-194.

Downloads

Publicado

2017-11-22

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

DUARTE, Rovenir Bertola; SANCHES, Malu Magalhães; LEPRI, Louisa Savignon. OBJECTILE E AS “NOVAS PRETENSÕES” DO PROJETO PARAMÉTRICO EM ARQUITETURA. Gestão & Tecnologia de Projetos, São Carlos, v. 12, n. 3, p. 59–76, 2017. DOI: 10.11606/gtp.v12i3.134297. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/134297.. Acesso em: 22 maio. 2024.