Estudo compositivo com blocos retangulares e trapezoidais no sistema modular volumétrico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v16i1.159612

Palavras-chave:

Grupos de simetria plana, Coordenação dimensional, Pontos de junção, Industrialização, Personalização

Resumo

A arquitetura modular volumétrica é um sistema pré-fabricado que para construir edificações, une no terreno os módulos (unidades tridimensionais) com dimensões limitadas devido as restrições de transporte. Sendo produzidos na indústria, os módulos são padronizados, e dificultam alcançar variabilidade compositiva necessária para atender características ambientais específicas. Os sistemas modulares volumétricos consideram, geralmente, combinação de um tipo formal de módulo unindo-os lado a lado. Estudar combinações com módulos de tipos diferentes entre si pode contribuir para ampliar a variabilidade compositiva. Considerando o transporte e a junção em pontos pré-determinados é necessário adequar esses módulos dentro de coordenação dimensional definindo os locais onde essas unidades serão fixadas entre si, de modo a garantir a estabilidade estrutural do conjunto e a padronização. O objetivo é propor alternativas combinatórias entre módulos de tipos diferentes (retangular e trapezoidal) a partir de locais de conexão previamente determinados por coordenação dimensional. Contribui com a indústria da construção ao demonstrar variabilidade compositiva ao mesmo tempo em que considera a padronização dos módulos previamente planejados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Teribele, Dra, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual de Londrina (1997). Especialização em Didática no Ensino Superior (2003) e Desenvolvimento de Projetos (2008). Mestrado em Arquitetura pela UFRGS (2011) e Doutorado em Arquitetura pela UFRGS (2016). Atualmente é professora da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (graduação e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo), pesquisadora associada do itt Performance e editora da Arquitetura Revista. Áreas de atuação: arquitetura, arquitetura em madeira, sistemas pré-fabricados, personalização, processos generativos e tecnologias digitais aplicadas à arquitetura.

Giovanna Paiani Salvador, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Bolsista de Iniciação Científica da Unisinos.

Referências

ANDERSON, Mark; ANDERSON, Peter. Prefab Prototypes: Site-Specific Design for Offsite Construction. New York: Princeton Architectural Press, 2007.

ANDIA, Alfredo; SPIEGELHALTER, Thomas. Post-Parametric Automation in Construction. In: Post-Parametric Automation in Design and Construction. [s.l.] : Artech House, 2015. p. 141–144.

AZHAR, Salman.; LUKKAD, Maulik.; AHMAD, Irtishad. Modular v. stick-built construction: Identification of critical decision making factors. 48th Annual Conference of Associated Schools of Construction, [s. l.], v. 1, n. May, p. 1–8, 2012.

CIRQUEIRA, Clarissa Belle De Rezende Pimentel. A coordenação modular como ferramenta de projeto de arquitetura e levantamento de componentes normatizados no mercado da construção civil do Distrito Federal. 2015. 117 f. Dissertação.(Mestrado em Arquitetura) - Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília (UNB), Brasília, 2015.

CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN). Resolução nº 210 de 13 de novembro de 2006. Estabelece os limites de peso e dimensões para veículos que transitem por vias terrestres e dá outras providências. Ministério das Cidades. Brasília, 2006.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES (DNIT). Resolução nº 01 de 14 de janeiro de 2016. Dispõe sobre o transporte de cargas indivisíveis e excedentes em peso e/ou dimensões e para trânsito de veículos especiais. Brasília, 2016.

DUARTE, José Pinto. Personalizar a habitação em série: uma gramática discursiva para as casas da Malagueira do Siza. Lisboa: Fundacion Calouste Gulbenkian, 2007.

GARRISON, James; TWEEDIE, Aaron. Kullman Offsite Construction. Modular Architecture Manual.Kullman Buildings Corporation. Lebanon: Kullman Buildings Corp, 2008.

GASSEL, Frans Van; RODERS, Martin. A Modular Construction System. How to design its Production Process. RODERS, M. Netherlands: International Conference On Adaptable Building Structures 2006.

HEATHER, David et al. Building Modules, US 2007/0271857 A1, 2007.

HVAM, Lars et al. Conceptualizing the use of system products and system deliveries in the building industry. In: Mass customisation and personalisation in architecture and construction. [s.l.] : Routledge, 2013. p. 67–77.

KIERAN, Stephen; TIMBERLAKE, James. Refabricating architecture: how manufacturing methodologies are poised to transform building construction. New York: McGraw-Hill, 2003.

KNIGHT, Terry Weissman. Transformations in design: a formal approach to stylistic change and innovation in the visual arts. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

KOVEL, Jeffrey. Modular Construction Systems and Methods, US 2011/0185646 A1, 2011.

LAWSON, R. M. Building design using modules. New Steel Constructio, Ascot, v. 15, n. 9, p. 1–16, 2007. Disponível em: <http://www.newsteelconstruction.com/wp/building-design-using-modules-2/>

LAWSON, Mark; OGDEN, Ray; GOODIER, Chris. Design in Modular Construction. London; New York: CRC Press, 2014.

LAWSON, R. M. et al. Developments in pre-fabricated systems in light steel and modular construction. Structural Engineer, [s. l.], v. 83, n. 6, p. 28–35, 2005.

LOGSDON, Louise. Qualidade Habitacional: Instrumental de apoio ao projeto de moradias sociais. 2019. 448 f. Tese. (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU-USP), Universidade de São Paulo (USP), São Carlos, 2019.

LOGSDON, Louise et al. Funcionalidade e Mobiliário da Habitação: contribuições para o projeto de moradias sociais. Arquiteturarevista, [s. l.], v. 15, n. 2, p. 212–237, 2019. https://doi.org/10.4013/arq.2019.152.01

MARCH, Lionel; STEADMAN, Philip. The geometry of environment : an introduction to spatial organization in design. 1st U.S. e ed. Cambridge: M.I.T. Press, 1971.

MELLO, Adriana; MARX, Roberto. Conhecimento de Arquitetura de Produto como Elemento Chave para a Manutenção da Capacidade Inovadora de uma Empresa – O caso da Indústria Automotiva. Revista Gestão Industrial, [s. l.], v. 3, n. 2, p. 74–88, 2007. DOI: 10.3895/S1808-04482007000200006

MOHAMAD, Ahlam et al. Use of modularization in design as a strategy to reduce component variety in one-off projects. 21st Annual Conference of the International Group for Lean Construction 2013, IGLC 2013, [s. l.], p. 285–294, 2013.

MORORÓ, Mayra S. de M. et al. Proposta paramétrica para projetos sustentáveis de Habitação de Interesse Social em ambiente BIM. Ambiente Construído, v. 16, n. 4, p. 27–44, 2016. https://doi.org/10.1590/s1678-86212016000400103

MULLENS, Michael A. Factory design for modular homebuilding: equipping the modular factory for success. Winter Park: Constructability Press, 2011.

NA, Lu. Investigation of the Desginers’ and General Contrators’ Perceptions of Offsite Construction Techniques in the United States Construction Industry. 2007. 163 f. Tese. (Doctor of Education Career and Technology Education), Clemson University, [s. l.], 2007.

PIROOZFAR, Poorang. Advancements of mass customisation in service and manufacturing industries: lessons for the built environment. In: PIROOZFAR, Poorang A. E.; PILLER, Frank T. (Eds.). Mass customisation and personalisation in architecture and construction. [s.l: s.n.]. p. 31–40.

PIROOZFAR, Poorang A. E.; PILLER, Frank T. Mass customisation and personalisation in architecture and construction. [s.l.]: Routledge, 2013.

POTTMANN, Helmut et al. Architectural geometry. Exton: Bentley Institute Press, 2007.

SALAMA, Tarek et al. Near optimum selection of module configuration for efficient modular construction. Automation in Construction, [s. l.], v. 83, p. 316–329, 2017. https://doi.org/10.1016/j.autcon.2017.03.008

SCHOENBORN, Joseph M. A Case Study Approach to Identifying the Constraints and Barriers to Design Innovation for Modular Construction. 2012. 155 f. Dissertação. (Master of science in Architecture) - Faculty of the Virginia Polytechnic Institute and State University, Blacksburg, 2012.

SCHREINER, Fernanda Reis. Gramática de formas e o mobiliário modular multifuncional: um estudo de caso. 2009. 122 f. Dissertação. (Mestrado em Design) - Programa de Pós-Graduação em Design, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2009.

SMITH, Ryan E. Prefab Architecture: A Guide to Modular Design and Construction. Hoboken: John Wiley & Sons, 2011.

TERIBELE, Alessandra. Arquitetura com sistema pré-fabricado modular volumétrico : modelo generetivo e diretrizes de fixação. 2016. 274 f. Tese. (Doutorado em Arquitetura) – Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura (PROPAR), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2016.

TERIBELE, Alessandra; TURKIENICZ, Benamy. Generative model and fixing guidelines for modular volumetric architecture. Revista de la construcción, [s. l.], v. 17, n. 3, p. 517–530, 2019. DOI: 10.7764/RDLC.17.3.517

THUESEN, Christian; JENSEN, Jens Stissing; GOTTLIEB, Stefan Christoffer. Enabling mass customisation in construction – making the long tail work. In: Mass customisation and personalisation in architecture and construction. [s.l.] : Routledge, 2013. p. 208–218.

TREMBLAY, Jean-Robert. Modular Construction, WO 2010/142032 A1, 2010.

TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica* Pesquisa-ação-Participação-Investigação-ação-Metodologia de pesquisa. Educação e Pesquisa, [s. l.], v. 31, n. 3, p. 443–466, 2005.

YORKON. Exploding the Myths of Modular Construction. Find out the facts in this myth-busting report. 2013. Disponível em: https://www.portakabin.lu/uploads/buildinglayoutfiles/building_layout_pdf_file_470_19_TheMythsofmodularConstruction-YKN.pdf

Downloads

Publicado

2021-01-04

Como Citar

Teribele, A., & Salvador, G. P. (2021). Estudo compositivo com blocos retangulares e trapezoidais no sistema modular volumétrico. Gestão & Tecnologia De Projetos, 16(1), 80-95. https://doi.org/10.11606/gtp.v16i1.159612