Organização compositiva e lumínica de uma fachada fractal

desenvolvimento e avaliação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v16i1.164900

Palavras-chave:

Geometria fractal, Elementos de fachada, Processo paramétrico, Decisões de projeto

Resumo

Este trabalho descreve o desenvolvimento e avaliação compositiva de um processo de projeto paramétrico que permite organizar elementos de fachada, com características da geometria fractal, conforme as necessidades do partido arquitetônico ou por meio do consequente comportamento da luz natural diurna. Para isso elementos de proteção baseados em fractais lineares foram criados, e por intermédio desses elementos é possível formar e controlar arranjos compositivos conforme a radiação solar incidente sob fachada. Os resultados desses arranjos são avaliados de modo quantitativo através de simulações dinâmicas da luz natural, e de modo qualitativo por intermédio de modelos renderizados e de uma maquete física, construída com o auxílio de uma cortadora a laser. Para se desenvolver o processo paramétrico uma sequência de ações foi elaborada dentro de um software de programação visual, sendo os principais módulos: a criação de um ambiente urbano; a formação de um elemento de fachada; e componentes de avaliação para o processo. Como conclusão foi possível identificar que os resultados e meios de avaliação disponibilizados pelo processo paramétrico possibilitam ampliar a tomada de decisão do projetista, podendo hierarquizar suas escolhas. Essas decisões ainda podem ser potencializadas com o auxílio de maquetes físicas, pois possibilitam identificar características pontuais que podem alterar as definições compositivas já identificadas em análises quantitativas e visualizações bidimensionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Oscar Pizzetti Mariano, Universidade do Federal de Santa Catarina

Arquiteto e Urbanista, formado pela UDESC - Universidade do estado de Santa Catarina, Espcilista em Gestão e construção de edificações sustentaveis, e mestrando da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina, pelo programa Posarq, Labdesign e Hiperlab

Alice Theresinha Cybis Pereira, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982); especialização em Habitação pela mesma Universidade (1984); doutorado em Arquitetura; na Faculdade Estudos Arquitetônicos na University of Sheffield tendo sido orientada por Bryan Lawson(1992) e Pós-Doutorado na De Monfort University em Leicester/UK trabalhando com Andrew Huggil (2013). Professora concursada do Depto. de Expressão Gráfica da Universidade Federal de Santa Catarina (1994-2016). Tornou-se Professora Titular da Universidade Federal de Santa Catarina em 2016. A partir de 2017, atua como professora permanente no curso de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina na modalidade Voluntária. As áreas de atuação são Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Recursos Hipermídia de Aprendizagem, CAAD e BIM, Design de Som em interfaces digitais e Educação à Distância. Tem larga experiência em orientação de alunos para estudos avançados tendo contribuído para aproximadamente 63 mestrados e 13 doutorados. Lidera o grupo de pesquisa do CNPq intitulado: Grupo de estudos em ambientes Hipermidias voltado ao processo de ensino e aprendizagem criado em 1997 com a Profa. Vania Ribas Ulbricht. Organizou e presidiu 3 congressos Nacionais (COINFA'98;CONAHPA 2009 e 2011), 2 Internacionais (ICBL 2009; SIGRADI 2015), 3 mostras de Animação (AnimaCatarina 2010, 2012, 2015). Integra o Comitê Executivo Internacional da Sociedade Ibero-Americana de Gráfica Digital desde 2015. Participa do Conselho Editorial da Revista Estudos em Design (desde 2013).Atuou coordenadora de Design do AVEA do Projeto Letras Libras da UFSC (2005-2015). Coordenou o projeto AVA_AD: Ambiente Virtual de Aprendizagem em Arquitetura e Design (2001-2015). Desde 2013, coordena o projeto TEAR_AD, uma rede que integra várias universidade visando fomentar o uso das tecnologias em estratégias de Ensino e Aprendizagem nas áreas de Arquitetura e Design tendo disponibilizado em 2016 o site oficial: http://tearad.ufsc.br 

Referências

ASSIS, Thiago Albuquerque de et al. Geometria fractal: propriedades e características de fractais ideais. Revista Brasileira de Ensino de Física, [s.l.], v. 30, n. 2, p.2304.1-2304.10, 2008. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1806-11172008000200005.

HERNANDEZ, Carlos Roberto Barrios. Parametric Gaudi. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE IBEROAMERICANA DE GRÁFICA DIGITAL, 8, SIGRADI 2004, Porto Alegre. Anais… Porto Alegre, Brasil: UNISINOS, 2004, p. 213-215.

BARNSLEY, Michael; HUTCHINSON, John E.; STENFLO, Örjan. V -variable fractals and superfractals. Cornell University Library, [s.1.], v. [1], n. [1], p.1-17, dez. 2003.

CARTANA, Rafael Prado; PEREIRA, Fernando Oscar Ruttkay; BERTÉ, Eduardo João. AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO TÉRMICO E LUMÍNICO DE ELEMENTOS DE CONTROLE SOLAR PROJETADOS ATRAVÉS DE MODELAGEM PARAMÉTRICA. Xvi Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente ConstruÍdo - Entac 2016, São Paulo, v. [1], n. [1], p.1-16, set. 2016.

CELANI, Gabriela; VAZ, Carlos Eduardo Verzola. CAD Scripting and Visual Programming Languages for Implementing Computational Design Concepts: A Comparison from a Pedagogical Point of View. International Journal Of Architectural Computing, [s.l.], v. 10, n. 1, p.121-137, mar. 2012. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1260/1478-0771.10.1.121.

CUNHA, Eduardo da. Mitos e verdades sobre o brise-soleil: da estética à eficiência energética. Arquitetura Revista, [s.l.], v. 7, n. 1, p.73-80, 30 jun. 2011. UNISINOS - Universidade do Vale do Rio Dos Sinos. http://dx.doi.org/10.4013/arq.2011.71.07.

ERCAN, Burak; ELIAS-OZKAN, Soofia Tahira. Performance-based parametric design explorations: A method for generating appropriate building components. Design Studies, [s.l.], v. 38, p.33-53, maio 2015. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.destud.2015.01.001.

FELLIPPE, Alexandre Reis. Desempenho Luminoso e Energético de Vidros de Controle Solar e Dispositivos de Sombreamento. 2016. 193f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Engenharia Civil, Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil –PPGEC, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, 2016.

FRANK, R. BIM está mudando a maneira de projetar no mundo inteiro. PINIweb, São Paulo, junho de 2008. Disponível em: <http://piniweb.pini.com.br/construcao/arquitetura/bim-esta-mudando-a-maneira-de-projetar-no-mundo-inteiro-93523-1.aspx> Acesso: 10/11/2016

FISCHER, Thomas; HERR, Cristiane M.. Teaching Generative. [s.1], [s.1], v. [1], n. [1], p.1-14, 2000.

FRINHANI, Paulo Eduardo et al. A MATEMÁTICA COM OS FRACTAIS. Revista da Faculdade de Ciências Gerenciais de Manhuaçu, Manhuaçu, v. 13, n. 2, p.43-49, jul. 2015.

HARRIS, James. Integrated Function Systems and Organic Architecture from Wright to Mondrian. Nexus Network Journal, [s.l.], p.93-101, 2007. Birkhäuser Basel. http://dx.doi.org/10.1007/978-3-7643-8519-4_6.

HYÖTYNIEMI, Heikki. Complex Systems: Science at the Edge of Chaos. Espoo 2004. Universidade de tecnologia Helsinki. 2004.

IES LM-83-12, Illuminating Engineering Society. IES Spatial Daylight Autonomy (sDA) and Annual Sunlight Exposure (ASE): SKU: LM-83-12. [s.1]: Illuminating Engineering Society Of North America, 2013. 14 p.

JOYE, Yannick. Cognitive and Evolutionary Speculations for Biomorphic Architecture. Leonardo, [s.l.], v. 39, n. 2, p.145-152, abr. 2006. MIT Press - Journals. http://dx.doi.org/10.1162/leon.2006.39.2.145.

MANDELBROT, Benoit B.. The Fractal Geometry of Nature. Nova Iorque: W. H . Freeman And Company, 1977. 480 p.

NARDELLI, E. S.; Arquitetura e projeto na era digital. Arquitetura revista. Vol. 3, n° 1: 28-36 (janeiro/junho 2007). ISSN 1008-5741

OSTWALD, Michael J.. “Fractal Architecture”: Late Twentieth Century Connections Between Architecture and Fractal Geometry. Nexus Network Journal, [s.l.], v. 3, n. 1, p.73-84, abr. 2001. Springer Nature. http://dx.doi.org/10.1007/s00004-000-0006-1.

OXMAN, Rivka. Theory and design in the first digital age. Design Studies, [s.l.], v. 27, n. 3, p.229-265, maio 2006. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.destud.2005.11.002.

OXMAN, Rivka. Digital architecture as a challenge for design pedagogy: theory, knowledge, models and medium. Design Studies, [s.l.], v. 29, n. 2, p.99-120, mar. 2008. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.destud.2007.12.003.

OXMAN, Rivka. Digital architecture as a challenge for design pedagogy: theory, knowledge, models and medium. Design Studies, [s.l.], v. 29, n. 2, p.99-120, mar. 2008. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.destud.2007.12.003.

RABAY, Yara Silva Freire. Estudo e Aplicação da Geometria Fractal. 2013. 103 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Matemática em Rede Nacional, Matemática, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

RIAM, Iasef Md; ASAYAMA, Shuichi. Computational Design of a nature-inspired architectural structure using the concepts of self-similar and random fractals. Automation In Construction, [s.l.], v. 66, p.43-58, jun. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.autcon.2016.03.010.

RUMIEZ, Agnieszka. Fractal Architecture. Architecture And Urban Planning, [s.l.], v. 8, p.45-49, 19 dez. 2013. Riga Technical University. http://dx.doi.org/10.7250/aup.2013.019.

SALA, Nicoletta. Fractal Geometry And Self-Similarity In Architecture: An Overview Across The Centuries. The International Society Of The Arts, Mathematics, And Ardlitecture, [s.1.], p.235-244, 2003.

SALINGAROS, Nikos A.. Fractal Art and Architecture Reduce Physiological Stress. Journal Of Biourbanism, [s.l.], v. 2, n. 2, p.11-28, 2012.

SAMPER, Albert; HERRERA, Blas. A Study of the Roughness of Gothic Rose Windows. Nexus Network Journal, [s.l.], v. 18, n. 2, p.397-417, 8 ago. 2015. Springer Nature. http://dx.doi.org/10.1007/s00004-015-0264-6.

SEDREZ, Maycon Ricardo; PEREIRA, Alice T. Cybis. CAAD e Criatividade, uma experiência com arquitetura fractal. Risco, Eesc-usp, v. 9, n. 1, p.168-179, 2009.

SEDREZ, Maycon Ricardo. A CONTRIBUIÇÃO DA ARQUITETURA FRACTAL PARA O ENSINO DE CAAD. Oculum Ensaios, Campinas, v. 12, n. 11, p.55-57, jan. 2010.

SEDREZ, Maycon; MENEGHEL, Rafael; CELANI, Gabriela. PROGRAMAÇÃO TEXTUAL E VISUAL PARA A GERAÇÃO DE COMPOSIÇÕES COM GEOMETRIA FRACTAL: UM ESTUDO COMPARATIVO. Sbqp-tic 2013, Campinas, São Paulo, v. [1], n. [1], p.301-312, jul. 2013.

SEDREZ, Maycon Ricardo. Arquitetura e Complexidade: A geometria fractal como sistema generativo. 2016. 284 f. Tese (Doutorado) - Orientadora: Gabriela Celani, Curso de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Arquitetura, Tecnologia e Cidade, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Campinas, 2016.

TAYLOR, Richard P.; MICOLICH, Adam P.; JONAS, David. The Construction of Jackson Pollock's Fractal Drip Paintings. Leonardo, [s.l.], v. 35, n. 2, p.203-207, abr. 2002. MIT Press - Journals. http://dx.doi.org/10.1162/00240940252940603.

VENTURI, Robert. Complexity and Contradiction in Architecture. Nova Iorque: The Museun Of Modern Art Papers On Architecture, 1966. 133 p.

WAIHRICH, Lorena P. et al. PESQUISA DE PADRÕES E SUAS APLICAÇÕES EM ARQUITETURA E URBANISMO: ênfase em Geometria Fractal. Mecánica Computacional, Buenos Aires, Argentina, v. , n. [1], p.6341-6359, nov. 2010.

ZUHAIB, Sheikh et al. Generic assessment of optimisation methods for performance based design of retrofitted building façades for nearly zero-energy buildings. 10th Economic Forum: ADVANCED BUILDING SKINS 2016, At Bern, Suiça, v. 10, p.425-434, nov. 2015

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

Mariano, P. O. P., & Pereira, A. T. C. (2020). Organização compositiva e lumínica de uma fachada fractal: desenvolvimento e avaliação. Gestão & Tecnologia De Projetos, 16(1), 9-23. https://doi.org/10.11606/gtp.v16i1.164900