O uso de tecnologias CAD para (re)conhecer o patrimônio brasileiro em risco de desaparecimento: a remontagem digital do chalé de ferro Belga desmontado na década de 1980

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v16i3.174808

Palavras-chave:

Arquitetura de ferro, Chalé de ferro belga, Remontagem virtual, Conservação e restauro

Resumo

A Arquitetura de Ferro no Brasil caracteriza-se por edifícios metálicos, importados da Europa nos séculos XIX e XX, e faz parte da paisagem de diversas cidades, inclusive Belém (Pará). Belém possui vários edifícios inteiramente metálicos, inclusive os três únicos chalés de ferro provenientes da fábrica belga Forges D’Aiseau no país, que podem ser desmontados e remontados em função do seu sistema construtivo. Os chalés foram desmontados na década de 1980 em função de modificações urbanas, antes de possuírem proteção legal. Dois dos chalés foram restaurados e remontados, e um permanece desmontado, com peças suscetíveis ao intemperismo. O objetivo deste artigo é propor subsídios para a salvaguarda do chalé desmontado, por meio de pesquisa documental e projeto de remontagem para reconstitui-lo virtualmente, a fim de subsidiar ações de restauro e futura remontagem. A abordagem metodológica seguiu duas fases: 1) Pesquisa documental (pesquisa sobre o sistema construtivo, histórica e iconográfica; levantamento físico-cadastral e mapeamento de danos); 2) Projeto de remontagem (projeto de remontagem bidimensional e remontagem virtual tridimensional). Como resultados, foram documentadas 1.753 peças de diversos tipos, dimensões e estado de conservação, organizadas em fichas documentais e desenhos bidimensionais e tridimensionais. Assim, foram contabilizadas as peças que poderiam ser reutilizadas no projeto de remontagem, levando em consideração eventual remontagem real. O projeto de remontagem incluiu: plantas, cortes, elevações e mapa de peças. Por fim, foi desenvolvido o modelo tridimensional a partir do projeto de remontagem, resgatando a leitura do chalé.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Olegário Palácios, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Docente da Universidade Federal do Pará (UFPA). Atua na Faculdade de Conservação e Restauro (FACORE/UFPA), na Faculdade de Artes Visuais (FAV/UFPA), no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Patrimônio Cultural (PPGPatri/UFPA), e no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU/UFPA). 

 

Thais Alessandra Bastos Caminha Sanjad, Universidade Federal do Pará - UFPA

Docente da Universidade Federal do Pará (UFPA). Atua na Faculdade de Conservação e Restauro (FACORE/UFPA), na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU/UFPA), no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Patrimônio Cultural (PPGPatri/UFPA), e no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU/UFPA). 

 

Referências

BERNARDI, Leonardo; BUSANA, Maria Stella; CENTOLA, Vanessa; MARSON, Claudia; SBROGIÒ; Luca. The Sarno Baths, Pompeii: Architecture development and 3D reconstruction. Journal of Cultural Heritage, 40, p. 247-254, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.culher.2019.04.011. Acesso em 10 de agosto de 2020.

BRANDI, Cesare. Teoria da Restauração. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.

COSTA, Cacilda Pereira da. O Sonho e a Técnica. A arquitetura de Ferro no Brasil. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2001.

DERENJI, Jussara da Silveira. Arquitetura do Ferro: Memória e Questionamento. Belém: CEJUP, 1993.

FONTINHA, Isabel Rute; SALTA, Maria Manuela. Componentes Metálicos na Construção – Comportamento à corrosão e sua prevenção. Lisboa: Laboratório Nacional de Engenharia Civil, 2007.

GOMES, Leonardo; BELLON, Olga Regina Pereira; SILVA, Luciano. 3D Reconstruction Methods for Digital Preservation of Cultural Heritage: A Survey. Pattern Recognition Letters, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/ j.patrec.2014.03.023. Acesso em 10 de agosto de 2020.

KÜLH, Beatriz Mugayar. Arquitetura do Ferro e Arquitetura Ferroviária em São Paulo – Reflexões sobre a sua Preservação. São Paulo: Ateliê Editorial, 1998.

KÜLH, Beatriz Mugayar. Preservação do Patrimônio Arquitetônico da Industrialização – Problemas Teóricos do Restauro. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008.

O LIBERAL (Jornal). Inquérito vai apurar os danos do chalé de ferro. O Liberal, 06 de Abril de 1991.

OLIVEIRA, Mário Mendonça de. A documentação como ferramenta de preservação da memória. Brasília: IPHAN/ Programa Monumenta, 2008.

PALÁCIOS, Flávia Olegário. Antigo chalé da Imprensa Oficial do Estado do Pará: montagem, restauro e reutilização. 2009. 4.000f. Trabalho Final de Graduação (Graduação) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, UFPA, Belém, 2009.

PALÁCIOS, F.O. Dos minerais aos materiais de arquitetura e processos de degradação: edifícios e ornamentos metálicos dos séculos XIX e XX em Belém do Pará. 2015. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) – Universidade Federal do Pará, Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica, Belém, 2015.

PALÁCIOS, F.O. Estudo tecnológico do chalé da IOEPA: subsídios para a salvaguarda da arquitetura de ferro. 2011. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Federal da Bahia, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Salvador, 2011.

PALÁCIOS, F. O; ANGÉLICA, R. S; SANJAD, T. A. B. C. The Metal Alloys From the XIX Century and Weathering Action in the Mercado do Ver-o-Peso Building, Northern Brazil: Identification with the Usage of Laboratory Analysis. Materials Characterization, n. 96, p. 225-233, 2014.

PONTES, Lilia Fonseca de Brito; REIS, Liana Magalhães; DUARTE, Lucia Montenegro. Chalé de Ferro. 1978. 32f. Trabalho Final de Graduação (Graduação) – Departamento de Arquitetura, Universidade Federal do Pará, Belém, 1978.

SARGES, Maria de Nazaré. Belém: riquezas produzindo a Belle Époque (1870-1919). Belém: Paka-Tatu, 2010.

SILVA, Geraldo Gomes da. Arquitetura de Ferro no Brasil. São Paulo: Nobel, 1986.

STYLIADIS, Athanasios D; SECHIDIS, Lazaros. Photography-based façade recovery & 3-d modeling: A CAD application in Cultural Heritage. Journal of Cultural Heritage, 12, p. 243-252, 2011. DOI: doi:10.1016/j.culher.2010.12.008

VIÑAS, Salvador Muñoz. Contemporary Theory of Conservation. Oxford: ELSEVIER, 2005.

WILSON, Lyn; RAYLINSON, Alastair; FROST, Adam; HEPER, James. 3D digital documentation for disaster management in historic buildings: Applications following fire damage at the Mackintosh building, The Glasgow School of Art. Journal of Cultural Heritage, 2017. DOI: https://doi.org/10.1016/j.culher.2017.11.012. Acesso em 10 de agosto de 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-23

Como Citar

Palácios, F. O., & Sanjad, T. A. B. C. (2021). O uso de tecnologias CAD para (re)conhecer o patrimônio brasileiro em risco de desaparecimento: a remontagem digital do chalé de ferro Belga desmontado na década de 1980. Gestão & Tecnologia De Projetos, 16(3). https://doi.org/10.11606/gtp.v16i3.174808