Tecnologias para levantamento e ensaios não destrutivos: ações de cooperação técnica e políticas públicas como perspectivas para a preservação do patrimônio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v16i3.175163

Palavras-chave:

Patrimônio cultural, Preservação, Levantamento arquitetônico

Resumo

Atualmente, é grande o debate sobre a preservação do patrimônio, entre outras questões, considerando a necessidade de um novo olhar que possa incentivar o uso de diversos edifícios em áreas centrais que estão abandonados ou subutilizados. Nessa perspectiva, a relação entre preservação de patrimônio e o uso de novas tecnologias ganha mais destaque em um mundo globalizado. O presente artigo pretende apresentar ações realizadas em cooperação técnica envolvendo levantamento arquitetônico por escaneamento 3D e ensaios não destrutivos em patrimônio cultural. Dessa forma, o artigo apresenta o entendimento da documentação do patrimônio como base para sua preservação. Em seguida, apresenta algumas possibilidades de levantamentos e de ensaios não destrutivos, a partir de quatro experiências (Largo da Memória e Monumento à Independência, na cidade de São Paulo; Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas-SP e Fazenda Lageado, em Botucatu-SP). As experiências apresentadas foram realizadas em cooperação com instituições de pesquisa, e a partir delas se pretende relacionar as possibilidades como bases para a formulação de políticas públicas de preservação do patrimônio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valter Luis Caldana Junior, Universidade Presbiteriana Mackenzie. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Laboratório de Projetos e Políticas Públicas

Graduado Arquiteto e Urbanista pela FAUUSP - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (1985), ali obteve o título de Mestre em Planejamento Urbano e Regional (1994) e Doutor em Projeto de Arquitetura (2005). É Professor Titular de Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo desde 1994, onde é membro titular de sua Congregação, professor no curso de graduação em AU e docente colaborador de seu Programa de Pós-Graduação “stricto sensu” (nota 6/7 CAPES). Na mesma Faculdade foi seu Diretor (2009 a 2016), Vice-Diretor (2000 a 2009), Coordenador do Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo (2005/2009) e Coordenador do TFG - Trabalho Final de Graduação (1999/2005). Coordenou a revisão de seu projeto pedagógico em AU (2006/2008/2014) e Design (2015). Atualmente é professor convidado no Departamento de Arquitetura, Design e Urbanismo da Universidade de Sassari em Alghero, Itália onde já fora em 2016/2017. Foi Professor Convidado do Instituto de Urbanismo de Paris,  França (2012), Escola Nacional Superior de Arquitetura da Cidade e Território de Marne la Valée - França (2015/2016) e no Instituto Politécnico delle Marche em Ancona - Itália (2018). É pesquisador do Grupo Arquitetura e Construção e coordenador do Laboratório de Projetos e Políticas Públicas - LPP, ambos reconhecidos pelo CNPq, onde desenvolve pesquisas nas áreas de metodologia de projeto, habitação, mobilidade, urbanização precária e políticas públicas. Membro eleito, em segundo mandato, do Conselho Municipal de Política Urbana da Prefeitura de São Paulo, representando as Universidades e Institutos de Pesquisa. É membro fundador e Diretor da AEAULP - Academia de Escolas de Arquitetura e Urbanismo de Língua Portuguesa com sede em Lisboa - Portugal, e membro do Conselho do Instituto Cidade em Movimento - seção Brasil. Mantém o blog debatendo (www.debatendo.com.br) e edita a revista aedificandi (www.aedificandi.com.br).

Mariana de Souza Rolim, Universidade Presbiteriana Mackenzie. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Laboratório de Projetos e Políticas Públicas

Arquiteta e urbanista, pesquisadora do Laboratório de Projetos e Políticas Públicas da Universidade Presbiteriana Mackenzie e professora da Universidade Anhembi Morumbi. Doutora em Arquitetura e Urbanismo, com pesquisa na área de preservação de patrimônio cultural. Desde 2019 é membro do International Council on Monuments and Sites (Icomos Brasil). Entre 2017 e 2019, como diretora do Departamento do Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, foi responsável pela gestão do patrimônio cultural paulistano. De 2008 a 2013, como superintendente executiva da Fundação Energia e Saneamento, foi responsável por projetos de tutela e valorização do patrimônio industrial relacionado a energia e água. Atua com patrimônio cultural, principalmente nos temas de gestão e preservação do patrimônio, projetos de restauro, história da arquitetura e do urbanismo e políticas públicas.

Guilherme Antonio Michelin, Universidade Presbiteriana Mackenzie. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Laboratório de Projetos e Políticas Públicas

Arquiteto e urbanista, conservador-restaurador. Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mackenzie, ministrando aulas nas componentes curriculares de Projeto de Arquitetura e de Patrimônio Cultural e Técnicas Retrospectivas, orientando Trabalhos Finais de Graduação e Iniciações Científicas e Tecnológicas. Como pesquisador, integra a equipe do Laboratório de Projetos e Politicas Publicas e o Grupo de Pesquisa Sistemas Construtivos na Arquitetura Contemporânea. Coordenador da Comissão Técnica de Patrimônio Cultural da Associação Brasileira de Ensaios não Destrutivos e Inspeção e membro do International Council on Monuments and Sites (Icomos Brasil). Desenvolve projetos e obras nas mais diversas escalas, com ênfase em conservação e preservação de patrimônio e conjuntos históricos.

Referências

ALEKSIS, A., et al. 3D representation of decay process on cultural assets as a diagnostic tool. In 8th National Conference on NDT of the Hellenic Society of NDT, HSNT, Athens. Proceedings… 2015, Atenas, 2015.

BALZANI, Marcello. Il rilievo morfometrico e il restauro architettonico. In: BALZANI, Marcello. (Org.) Restauro, Recupero, Riqualificazione: il progetto contemporaneo nel contesto storico. Milão: Skira, 2011.

BRASIL. [Constituição (1988)] Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal, 1988.

CASIELLO, Stella. Introduzioni. In: GENOVESE, Rosa Anna. Dalla conoscenza al progetto: metodologie e strumenti per la conservazione ed il restauro. Nápoles: Arte Tipografica Editrice, 2011.

CAVALCANTI, Marina Russell B. Patrimônio virtual: a reconstrução em 3D e a preservação do patrimônio cultural. Dissertação (mestrado profissional em preservação do patrimônio cultural) – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, 2019.

CHOAY, Françoise. O patrimônio em questão: antologia para um combate. Belo Horizonte: Fino Traço, 2011.

CHUVA, Márcia (org.). A invenção do patrimônio: continuidade e ruptura na constituição de uma política oficial de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da cultura/IPHAN, 1995.

CUPERSCHMID, Ana R.M.; FABRICIO, Márcio M.; FRANCO, Júlio C., Jr. HBIM Development of A Brazilian Modern Architecture Icon: Glass House by Lina Bo Bardi. Heritage 2, no. 3: 1927-1940. 2019.

DEZEN-KEMPTER, E.; SOIBELMAN, L.; CHEN, M.; MÜLLER F., A. V. Escaneamento 3D a laser, fotogrametria e modelagem da informação da construção para gestão e operação de edificações históricas. Gestão & Tecnologia de Projetos, [S.l.], v. 10, n. 2, p. 113-124, 2015. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/102710. Acesso em: 10 jul. 2020.

FONSECA, Maria Fernanda; INADA, Henrique Shoiti; MICHELIN, Guilherme. A vivência em atividades de pesquisa e extensão vinculadas a obras de conservação e restauro – o ponto de vista dos alunos sobre uma ação de levantamento cadastral por escaneamento 3D. In: SIMPÓSIO CIENTÍFICO DO ICOMOS BRASIL, 3, 2019, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2019. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2020.

KÜHL, Beatriz Mugayar. Introdução. In: KÜHL, Beatriz Mugayar. Arquitetura do ferro e arquitetura ferroviária em São Paulo: reflexões sobre a sua preservação. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008.

MICHELIN, Guilherme. O uso de técnicas não-destrutivas e equipamentos não-invasivos em ações de levantamento cadastral e de patologias em preexistências construídas, com foco em edificações de interesse histórico-cultural e edificações antigas passíveis de reconversão. In: SIMPÓSIO CIENTÍFICO DO ICOMOS BRASIL, 3, 2019. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2019. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2020.

MICHELIN, Guilherme, BARROS, Willi de. A Comissão Técnica do Patrimônio Cultural. São Paulo: Revista ABENDI, 2020.

OECD, Frascati. Manual 2015: Guidelines for Collecting and Reporting Data on Research and Experimental Development, The Measurement of Scientific, Technological and Innovation Activities. Paris: OECD Publishing, 2015.

ROLIM, Mariana de Souza. Preservação em sistema: patrimônio mundial entre as Américas e a Europa. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo), Universidade Presbiteriana Mackenzie; Universidade de Ferrara. São Paulo; Ferrara, 2017.

ROLIM, M. S.; BALZANI, M.; MAIETTI, F. Luoghi per la storia: il Largo da Memória a San Paolo. Paesaggio Urbano, ano XXV, 2016, p.68 - 73.

ROLIM, Mariana de Souza; KODAIRA, Karina Terumi. Sobre bases de dados de bens tombados, preservação e o caso de São Paulo. In: SIMPÓSIO CIENTÍFICO DO ICOMOS BRASIL, 3, 2019, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2019. Disponível em: . Acesso em: 24 ago. 2020.

SOBRAL, Danielle; MICHELIN, Guilherme; CALDANA, Valter. Seminário Presbiteriano do Sul: canteiro de obras como ambiente de ensino, pesquisa e extensão. In: SEMINÁRIO IBERO-AMERICANO ARQUITETURA E DOCUMENTAÇÃO, 5, 2018. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2018. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2020

Downloads

Publicado

2021-08-23

Como Citar

Caldana Junior, V. L., Rolim, M. de S., & Michelin, G. A. (2021). Tecnologias para levantamento e ensaios não destrutivos: ações de cooperação técnica e políticas públicas como perspectivas para a preservação do patrimônio. Gestão & Tecnologia De Projetos, 16(3). https://doi.org/10.11606/gtp.v16i3.175163