Editorial V8N1

Autores

  • Márcio Minto Fabricio Universidade de São Paulo [IAU-USP]

DOI:

https://doi.org/10.4237/gtp.v1i8.278

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Minto Fabricio, Universidade de São Paulo [IAU-USP]

Professor da graduação, mestrado e doutorado do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU USP). Presidente da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC (10/2012-09/2014). Coordenador acadêmico do DINTER IAU-UEM-UEL (2011-2015) e suplente do coordenador na Comissão de Pós-graduação do IAU USP (2011-atual). Lider do grupo de pesquisa Arquitetura, Inovação e Tecnologia (Arquitec) Coordenador Geral da Rede de pesquisa FINEP/INOVATEC (projeto de pesquisa financiado envolvendo nove universidades brasileiras). Editor do periódico Gestão e Tecnologia de Projetos, editor associado da Revista Risco e revisor de diversas publicações nas áreas de arquitetura e engenharia. Respondeu pela Coordenação do Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo da EESC-USP entre outubro de 2003 a setembro de 2006. Formação: Livre - Docente em Arquitetura, Urbanismo e Tecnologia pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo - EESC USP (2008), Doutor em engenharia pela Escola Politécnica da USP (2002), Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela EESC USP (1996), Engenheiro Civil pela Universidade Federal de São Carlos (1993). Linhas de Atuação e Pesquisa: Tem experiência nas áreas de Arquitetura e construção, com ênfase em Gestão e Avaliação de Projetos; Industrialização da Produção de Edifícios, atuando nos seguintes temas de pesquisa: industrialização das construções, arquitetura e coordenação de projetos, desenvolvimento integrado de empreendimentos de edifícios, avaliação de produtos e processos. CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/0618509402775224

Downloads

Publicado

2013-09-17

Como Citar

Fabricio, M. M. (2013). Editorial V8N1. Gestão & Tecnologia De Projetos, 1(8), 5. https://doi.org/10.4237/gtp.v1i8.278

Edição

Seção

Editorial