Sobre a Revista

Foco e Escopo

A GIS – Gesto, Imagem, Som – Revista de Antropologia é uma revista acadêmica que engloba os campos da antropologia visual, da música e do som, da performance, do teatro e da arte.

Com vistas a criar um espaço de interlocução internacional dos materiais e reflexões produzidos por esses campos, aceitamos publicações em português, espanhol, inglês, italiano e francês. No caso dos artigos publicados em português e espanhol, o autor deverá também providenciar a tradução do texto para o inglês. No caso de artigos enviados em inglês, italiano e francês, o autor deverá providenciar a tradução para o português. A tradução será solicitada pela equipe editorial após a aprovação do texto orginal. O bilinguismo nos artigos em espanhol e português tem por objetivo divulgar mais amplamente a produção latino-americana e de língua portuguesa.

A GIS nas suas seções Artigos, TER (Traduções, Entrevistas e Resenhas) e GIS (Gestos, Imagens e Sons) recebe artigos, traduções, entrevistas, resenhas, produções que englobem ensaios e obras literárias (contos, poemas, textos performáticos), bem como toda e qualquer produção que conjugue escrita textual e conteúdos fotográficos, sonoros e/ou audiovisuais. A revista é um espaço de experimentação com diversas linguagens. Incentivamos formas não convencionais de explorar a imaginação etnográfica. Na seção “Achados na Rede” selecionamos trabalhos disponíveis na internet e que dialogam com o foco e escopo da GIS. Caberá ao Comitê Editorial a curadoria dessa seção.

Seções

Artigos

A seção de artigos científicos inéditos versa sobre temas das áreas de interesse da revista: Antropologia visual, da música e do som, da performance, do teatro e da arte. Os artigos são avaliados pelos pares através de processo de revisão duplo-cega.

G.I.S. – Gestos, Imagens e Sons

A seção Gestos, Imagens e Sons é um espaço de experimentação com diversas linguagens que pode trazer conteúdos ligados às áreas descritas no foco e escopo da Revista: antropologia visual, da música e do som, da performance, do teatro e da arte. Incentivamos formas não-convencionais de explorar a imaginação etnográfica. Podem integrar esta seção produções inéditas que englobem ensaios e produções literárias (contos, poemas, textos performáticos), bem como toda e qualquer produção que conjugue escrita textual e conteúdos fotográficos, sonoros e/ou audiovisuais. A avaliação por pares é feita pelos editores e/ou pareceristas convidados.

T.E.R. – Traduções, entrevistas e resenhas

Esta é uma seção na qual podem ser submetidas traduções, entrevistas e resenhas. A avaliação da pertinência e relevância das traduções, resenhas e entrevistas e a decisão final sobre suas publicações são de responsabilidade da Comissão Editorial.

Achados na Rede

Na seção Achados na Rede, são publicados materiais encontrados pelo Comitê Editorial na WWW considerados relevantes para os campos abordados pela revista.

Dossiês Temáticos

A GIS poderá publicar Dossiês Temáticos contendo de 4 a 6 artigos tratando de um mesmo tema, precedido de uma apresentação escrita pelos organizadores. O tema do dossiê deve ser de comprovada relevância para o debate antropológico contemporâneo. Dossiês serão organizados pelo Comitê Editorial ou a convite do mesmo.

Com exceção da Apresentação, assinada pelos proponentes e organizadores do dossiê, os artigos e ensaios apresentados seguirão as mesmas diretrizes estabelecidas para cada seção da GIS.

Processo de submissão

A GIS recebe artigos em fluxo contínuo. Todavia, os dossiês podem possuir prazos e chamadas temáticas com prazo poderão ser realizadas.

Os autores devem seguir as diretrizes para autores disponíveis na página Submissões. É responsabilidade dos autores adequar seus trabalhos às normas de cada seção.

Custos de Processamento (APCs)

Não há cobrança para submissão e publicação na GIS. A Revista se responsabiliza pelo recebimento, avaliação pelos pares e processamento editorial dos materiais sem gerar custos aos autores. Todavia, salientamos que é de responsabilidade dos autores a tradução dos textos para Inglês/Português.

Processo de Avaliação pelos Pares

Artigos

Todo artigo será, inicialmente, enviado a dois pareceristas e o resultado dos pareceres poderá ser: “Deferido”, “Deferido com modificações simples”, “Deferido com modificações substantivas” e “Indeferido”. Caso existam pareceres conflitantes, a Comissão poderá, a seu critério, enviar o trabalho a um terceiro parecerista.

T.E.R.

A avaliação da pertinência e relevância das traduções, resenhas ou entrevistas e a decisão final sobre sua publicação são de responsabilidade da Comissão Editorial que possui, para este fim, poder soberano e incontestável. Nessa seção, os textos não são avaliados por pareceristas.

G.I.S.

A Comissão Editorial realizará a avaliação do material submetido e poderá também, a seu critério, selecionar curador(x)s e/ou pareceristas para este fim.

Diretrizes éticas

A GIS - Gesto, Imagem e Som - Revista de Antropologia segue os princípios e padrões referentes à política de direitos autorais, ética, anti plágio e conflito de interesses recomendados pelo COPE (Comitê de Ética em Publicações), organização internacional de referência em integridade e ética em publicações científicas, que estão disponíveis em https://publicationethics.org/guidance/Guidelines.

Os editores tomarão as medidas necessárias para identificar e prevenir a publicação de artigos onde ocorram má conduta de pesquisa ou violações éticas, incluindo plágio, manipulação de citações e falsificação / fabricação de dados, ausência de autorizações pertinentes, discriminação, entre outros. As situações e alegações que chegarem ao conhecimento de editores e avaliadores serão levadas ao Comitê Editorial, que tomará as providências cabíveis. Qualquer reclamação ou suspeita de má conduta de autores, avaliadores ou mesmo da equipe editorial pode ser encaminhada ao email oficial da revista e a mesma será analisada pelos editores, pautando-se nos Guias do COPE.

Fabricação: Consiste em inventar dados ou resultados registrando ou relatando-os.

Falsificação: Consiste em manipular processos de pesquisa, alterar ou omitir dados ou resultados de modo que a pesquisa não seja representada com precisão em seu registro e publicação.

Plágio: Consiste na apropriação de ideias, processos, resultados ou palavras de outra pessoa sem dar crédito apropriado. As autoras e autores são responsáveis pelo conteúdo e informações contidas em seus manuscritos. Os manuscritos que tenham sido plagiados serão rejeitados e as autoras e autores poderão incorrer em sanções determinadas pela Comissão Editorial.

Nos casos de Publicação Duplicata e RedundanteCorreções e Retratações, a GIS adota as seguintes recomendações:

Publicação Duplicata e Publicação Redundante: A GIS se compromete a publicar apenas artigos originais, ou seja, que não tenham sido publicados anteriormente ou que estejam sendo revisados em outros periódicos, inclusive em idiomas diferentes (com exceção para a seção de TER - Traduções). Os artigos submetidos à GIS não devem ser submetidos a nenhum outro periódico enquanto estiverem em processo de avaliação. Publicação duplicata refere-se à prática de submeter o mesmo estudo em dois ou mais periódicos. Publicação redundante, por sua vez, consiste na divisão inadequada dos resultados do estudo em mais de um artigo, tornando a pesquisa repetida de maneira desnecessária em publicações distintas. Tais práticas podem levar à rejeição do artigo.

Correções e retratações: Casos de erros ou falhas, independente da natureza ou da origem, que não configurem má-conduta, serão corrigidos por publicação de errata. Artigos já publicados em que a má-conduta for identificada serão objeto de retratação pela autora ou autor e de sanções oportunamente definidas pelo Comitê Editorial.

Em relação ao Conflito de Interesses, a GIS solicita que as autoras e autores, no momento da submissão, e a pareceristas, no momento da solicitação de avaliação, que declarem quaisquer interesses pessoais ou comerciais que possam enviesar o manuscrito.

A GIS faz uso do sistema iThenticate, oferecido pela AGUIA/USP.

Periodicidade

A partir de 2021, a GIS será uma publicação contínua.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Licença de uso: Os conteúdos seão licenciados sob a Licença Creative Commons CC-BY. Com essa licença você pode compartilhar, adaptar, criar para qualquer fim, desde que atribua a autoria da obra.

Contato

E-mail: revistagis@usp.br

Indexadores

A GIS está indexada nas seguintes bases. Além disso, todos os trabalhos publicados na GIS recebem um Digital Object Identifier (DOI), mantido pela Crossref.