Corpo e alma da arte moderna em São Paulo

Autores

  • Fernanda Arêas Peixoto Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-3123.gis.2018.142623

Palavras-chave:

Modernismo, São Paulo, Anos 1920, Paulo Mendes de Almeida, Arte moderna no Brasil

Resumo

Esta resenha do livro De Anita ao museu (1976 ) enfoca os ensaios de Paulo Mendes de Almeida sobre os anos modernistas em São Paulo. Os textos reunidos no volume foram originalmente publicados nos anos 1950, quando o autor era um crítico ativo de arte e jornalista na imprensa de São Paulo. Esta nova edição é enriquecida por notas, imagens e documentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Arêas Peixoto, Universidade de São Paulo

Professora do Departamento de Antropologia da USP, pesquisadora do CNPq (Ministério da Ciência e Tecnologia), coordenadora do ASA - artes, saberes, antropologia; autora, entre outros, de Diálogos brasileiros: uma análise da obra de Roger Bastide (Edusp/Fapesp, 2000) e A viagem como vocação: itinerários, parcerias e formas de conhecimento (Edusp, Fapesp, 2015), Ciudades sudamericanas como arenas culturales, organizado com Adrián Gorelik (Siglo XXI, 2016).

Publicado

2018-07-23

Como Citar

Peixoto, Fernanda Arêas. 2018. “Corpo E Alma Da Arte Moderna Em São Paulo”. GIS - Gesto, Imagem E Som - Revista De Antropologia 3 (1). São Paulo, Brasil. https://doi.org/10.11606/issn.2525-3123.gis.2018.142623.

Edição

Seção

T.E.R - Traduções, Entrevistas e Resenhas