Sim Sinhô, fotoetnografia da comunidade quilombola do ausente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-3123.gis.2022.191244

Palavras-chave:

Comunidade quilombola Ausente, Fotoetnografia, Vale do Jequitinhonha, Ressignificação, Ética

Resumo

O Vale do Jequitinhonha é conhecido pelas suas riquezas minerais e diversidade cultural, contudo, oportunamente, o reconhecimento “vale da miséria” foi construído por ações políticas e pela imprensa para representar a região. A proposta deste trabalho é ressignificar essa representação social, a partir de uma fotoetnografia desenvolvida com as pessoas da Comunidade Quilombola do Ausente, no município do Serro/MG. Para isso, com base em trabalhos anteriores que discutiram essa atuação da imprensa e os interesses econômicos por trás desse reconhecimento construído, buscamos ampliar os debates já apresentados e a partir da convivência com os quilombolas, construímos uma fotoetnografia que possa ser uma alternativa de representar a região. Uma relação construída repensando conceitos e valores, e provocando-os para que também trouxessem um olhar particular para apresentar sua comunidade, além de participarem, de alguma forma, da edição final das imagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alan Faber do Nascimento, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

ALAN FABER DO NASCIMENTO é Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" do campus de Rio Claro (2011) e Mestre em Ciências Sociais (ênfase em Sociologia) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2007). Possui pós-doutorado em Estudos do Lazer pela Universidade Federal de Minas Gerais (2018) e graduação em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003), Atualmente, é Professor Associado I do curso de Turismo da UFVJM e do mestrado em Estudos Rurais da UFVJM. Tem produção científica nos seguintes temas: Sociologia e História do Turismo; Sociologia do Lazer; Comunidades Tradicionais. E-mail: alan.faber@ufvjm.edu.br

Nilmar Lage, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

NILMAR LAGE é Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Rurais da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM). Pós-Graduado em Cinema e Linguagem Audiovisual pela Estácio de Sá. Graduação em Comunicação Social/Jornalismo pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (2006). Jornalista independente atuando principalmente nas áreas de fotografia e audiovisual. Possui uma vivência no Vale do Jequitinhonha/MG desde 2008 e por seus trabalhos tem participado de festivais e eventos que debatem a representação fotográfica do semiárido brasileiro. E-mail: nilmar.lage@ufvjm.edu.br

Referências

Achutti, Luiz Eduardo Robinson. 2004. Fotoetnografia da Biblioteca Jardim. Porto Alegre: Editora da UFRGS/Tomo Editorial.

Adorno, Theodor e Max Horkheimer. 1985. Dialética do esclarecimento – Fragmentos filosóficos. Trad. Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar.

Brandão, Carlos Rodrigues (org.). 1999. Pesquisa Participante. São Paulo: Brasiliense.

Bogre, Michelle. 2012. Photography as activism: images for social change. Waltham: Focal Press.

Didi-Huberman, Georges. 2017. Quando as imagens tomam posição – O olho da história, I. Trad. Cleonice Paes Barreto Mourão, Belo Horizonte: ed UFMG.

Galard, Jean. 2012. Beleza Exorbitante – reflexões sobre o abuso estético. Trad. Iraci D. Poleti. São Paulo: Editora Fap-Unifesp.

Habermas, Jürgen. A inclusão do Outro. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

Lombardi, Kátia Hallad. 2007. Documentário imaginário: novas potencialidades na fotografia documental contemporânea. 172p. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais.

Kant, Immanuel. 2013. Metafísica dos Costumes / Immanuel Kant. Trad. Clélia Aparecida Martins, Bruno Nadai, Diego Kosbiau e Monique Hulshof. Petrópolis, RJ: Vozes - Edição digital.

Leitão, Juliana e Miva Filho (org.). 2019. Sobre fotografia e sertão. Recife: FacForm, 90p.

Martins, José de Souza. 2008. A epifania dos pobres da terra. In: 8 X fotografia: ensaios, Lorenzo Mammi e Lília Moritz Schwarcs (org.), 133-172. São Paulo: Companhia das Letras.

Rancière, Jacques. 2012. O destino das imagens. Trad. Mônica Costa Netto. Rio de Janeiro: Contraponto, 151p.

Rouillé, André. 2009. A fotografia entre o documento e a arte contemporânea. São Paulo: Senac.

Sontag, Susan. 2003. Diante da dor dos outros. Paris: Christian Bourgois.

Sontag, Susan. 2004. Sobre Fotografia. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras,

Servilha, Matheus de Moraes. 2012. O Vale do Jequitinhonha entre a “di-visão” pela pobreza e sua ressignificação pela identificação regional. 355p. Tese de Doutorado, Universidade Federal Fluminense.

Publicado

2022-08-30

Como Citar

Nascimento, Alan Faber do, e Nilmar Lage. 2022. “Sim Sinhô, Fotoetnografia Da Comunidade Quilombola Do Ausente”. GIS - Gesto, Imagem E Som - Revista De Antropologia 7 (1). São Paulo, Brasil:e191244. https://doi.org/10.11606/issn.2525-3123.gis.2022.191244.

Edição

Seção

G.I.S - Gestos, Imagens e Sons