A percepção de estudantes da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo acerca da disciplina de Resolução de Problemas I e II.

  • Juliana Pedreschi Rodrigues Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciências e Humanidades
  • Reinaldo Tadeu Boscolo Pacheco Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciências e Humanidades
Palavras-chave: Metodologias Ativas, Aprendizagem baseada em problemas, Protagonismo estudantil

Resumo

Esta pesquisa apresenta reflexões sobre a experiência de tutoria de estudantes de graduação no Ciclo Básico da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo que cursaram a disciplina de Resolução de Problemas I e II, baseada na metodologia de aprendizagem baseada em problemas, o PBL (Problem-based Learning). Assim sendo, o objetivo principal do presente estudo foi demostrar como se dá esse processo de aprendizagem ativa e as peculiaridades deste tipo de estratégia ao longo de quinze semanas, além da comparação desta metodologia com experiências de aprendizagens que os estudantes vivenciaram no ensino fundamental e médio. Em considerações finais discute-se aspectos positivos e negativos observados nesta metodologia de aprendizagem ativa, as diferenças apreendidas pelos estudantes nos momentos de construção de seus conhecimentos e as particularidades da relação tutor/estudante e estudante/estudante presentes ao longo do processo de aprendizagem por resolução de problemas.

Biografia do Autor

Juliana Pedreschi Rodrigues, Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciências e Humanidades

Publicado
2017-04-05
Como Citar
Rodrigues, J., & Pacheco, R. (2017). A percepção de estudantes da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo acerca da disciplina de Resolução de Problemas I e II. Revista De Graduação USP, 2(1), 119-126. https://doi.org/10.11606/issn.2525-376X.v2i1p119-126
Seção
Relatos