Fácies e associação de fácies da Formação Piramboia na região de Descalvado (SP)

Autores

  • Ariane Raissa Pinheiro Côrtes Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Programa de Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente
  • José Alexandre de Jesus Perinotto Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Departamento de Geologia Aplicada

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v15i3-4p23-40

Palavras-chave:

Bacia do Paraná, Formação Piramboia, Elementos arquitetônicos, Ambiente deposicional, Fluvioeólico

Resumo

A Formação Piramboia é uma unidade litoestratigráfica da Bacia do Paraná que tem sido alvo de diversos estudos em razão de sua grande importância como componente primordial no Sistema Aquífero Guarani e no sistema petrolífero Irati-Piramboia, atuando como excelente rocha-reservatório. Historicamente, essa unidade tem sido alvo de diversas controvérsias quanto à idade, relações de contato com as unidades sotoposta e sobreposta e paleoambiente deposicional. Entretanto, é comumente considerada de idade triássica e produto da deposição em sistemas eólicos úmidos, com abundância de interdunas úmidas e fácies fluviais subordinadas. Neste trabalho, a Formação Piramboia foi caracterizada por meio de técnicas como análise de fácies, associação vertical e lateral de fácies e arquitetura deposicional realizadas a partir de levantamentos nas frentes de lavra da Mineração Jundu, em Descalvado, nordeste do estado de São Paulo. Foram descritas cinco fácies para a Formação Piramboia na região de estudo: St, Sh, Sm, Sr e Gt, geradas por meio de processos sedimentares do tipo carga de fundo, a maioria sob regime de fluxo inferior. Além disso, foram reconhecidas quatro associações de fácies que permitem estabelecer quatro elementos arquitetônicos presentes no canal fluvial principal: Complexo de barras de canal, constituído pelas macroformas de acresção vertical (FM), forma de leito arenosa (SB) e forma de leito do tipo barras conglomeráticas (GB); Depósito de enchentes, constituído pelos lençóis de areia laminados (LS); Depósitos de fluxos hiperconcentrados e depósitos eólicos. Os resultados indicam que a Formação Piramboia na região de estudos é o registro da sedimentação em rios entrelaçados com depósitos de dunas e interdunas subordinados que caracterizam interação fluvio-eólica

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-26

Como Citar

Côrtes, A. R. P., & Perinotto, J. A. de J. (2015). Fácies e associação de fácies da Formação Piramboia na região de Descalvado (SP). Geologia USP. Série Científica, 15(3-4), 23-40. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v15i3-4p23-40

Edição

Seção

Artigos