Ocorrência de Fe-Ti-V associado ao Magmatismo Gabro-Anortosítico da Serra da Alegria, Maciço Rio Apa, Mato Grosso do Sul

Palavras-chave: Maciço Rio Apa, Serra da Alegria, Gabro-anortosito, Química mineral

Resumo

O Maciço Rio Apa constitui exposições de rochas paleoproterozoicas na porção extremo sul do Cráton Amazônico. A região é constituída por rochas do Complexo Rio Apa, Grupo Alto Tererê e pelo Grupo Amonguijá, formado pelas suítes Vulcânica Serra da Bocaina e Plutônica do Batólito Alumiador. O segmento norte do batólito é caracterizado por rochas ácidas-básicas da Serra da Alegria, ocorrendo, na parte central, rochas da Sequência Magmática Ácida-Intermediária, representadas pelo granito homônimo. No seu entorno, no sopé das escarpas, aflora a Sequência Magmática Gabro-Anortosítica da Serra da Alegria, composta por magnetita gabro, quartzo gabro a leuco gabro, pegmatito básico e anortosito. Essas rochas gabroides constituem uma ocorrência magmática, cumulática básica, estratiforme, semiconcordante, formada por processos de cristalização fracionada, por flotação dos plagioclásios em anortosito, nas porções superiores da câmara magmática e, na parte inferior, por segregação gravítica, a concentração de cumulus de óxido de ferro constitui magnetita gabro e magnetitito. Os minerais magmáticos identificados correspondem a andesina-labradorita, apresentando teor de anortita entre An36,76– An58,06 e clinopiroxênio cálcico do tipo ferro-augita e augita. Os óxidos de ferro predominantes são ferromagnetita, com valores de FeOt entre 88,03 e 92,98%, e titanomagnetita, com valores de TiO2 entre 1,13 e 6,39%. As fases subordinadas são representadas por vanádio magnetita, com valores de V2O5 entre 0,75 e 0,98%, e ilmenita. O magmatismo básico-anortosítico sin a pós-orogênico foi resultado da cristalização de um magma mantélico primário que, associado a processos de diferenciação, gerou variedades de gabros e diabásios de composições Fe-toleíticas e diferenciados anortosíticos, em ambientes de arco de ilha a intraplaca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Araújo, H. J. T., Neto, A. S., Trindade, C. A. H., Pinto, J. C. A., Montalvão, R. M. G., Dourado, T. D. C., Palmeira, R. C. B., Tassinari, C. C. G. (1982). Projeto RadamBrasil, Levantamento dos Recursos Naturais. Folha SF. 21 - Campo Grande. Geologia. Rio de Janeiro: MME/SG. p. 23-124.

Boynton, W. V. (1984). Geochemistry of the rare earth elements: meteorite studies. In: P. Hendersen (Ed.), Rare earth element geochemistry (v. 2, p. 63-114). Amsterdã: Elsevier. https://doi.org/10.1016/B978-0-444-42148-7.50008-3

Cordani, U. G., Teixeira, W., Tassinari, C. C. G., Coutinho, J. M. V., Ruiz, A. S. (2010). The Rio Apa Craton in Mato Grosso do Sul (Brazil) and northern Paraguay: Geochronological Evolution, Correlations and Tectonic Implications for Rodínia and Gondwana. American Journal of Science, 310(9), 981-1023. https://doi.org/10.2475/09.2010.09

Corrêa, J. A., Correia Filho, F. C. L., Scislewski, G., Neto, C., Cavallon, L. A., Cerqueira, N. L. S., Nogueira, V. L. (1976). Projeto Bodoquena: Relatório Final. Goiânia: Convênio DNPM/CPRM.

Correia Filho, F. C. L., Martins, E. G., Araújo, E. S. (1981). Projeto Rio Apa: Relatório da Área I. Goiânia: Convênio

CODESUL/CPRM.

Faleiros, F. M., Pavan, M., Remédio, M. J., Rodrigues, J. B., Almeida, V. V., Caltabeloti, F. P., Pinto, L. G. R., Oliveira, A. A., Pinto de Azevedo, E. J., Costa, V. S. (2015). Zircon U–Pb ages of rocks from the Rio Apa Cratonic Terrane (Mato Grosso do Sul, Brazil): New insights for its connection with the Amazonian Craton in pre-Gondwana times. Gondwana Research, 34, 187-204. https://doi.org/10.1016/j.gr.2015.02.018

Godoi, H. O., Martins, E. G. (1999). Programa de Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil -Folha SF.21, Campo Grande: escala 1:500.000. Brasília: CPRM. Godoi, H. O., Martins, E. G., Mello, J. C. R. (2001). Programa Levantamentos Geológicos do Brasil - PLGB. Corumbá - Folha SE.21-Y-D, Aldeia Tomázia - Folha SF.21-V-B, Porto Murtinho -Folha SF.21-V-D, Estado de Mato Grosso do Sul. Escala 1:250.000. Brasília: CPRM/DIEDIG/DEPAT.

Godoy, A. M., Manzano, J. C., Araújo, L. M. B., Godoy, L. P. (2014). Magmatismo da Serra da Alegria, Grupo Amonguijá, Maciço Rio Apa, sudoeste do estado do Mato Grosso do Sul. Geociências, 33(4), 558-578.

Godoy, A. M., Manzano, J. C., Araújo, L. M. B., Silva, J. A. (2009a). Contexto Geológico e Estrutural do Maciço Rio Apa, sul do Cráton Amazônico–MS. Geociência, 28(4), 485-499.

Godoy, A. M., Manzano, J. C., Araújo, L. M. B., Silva, J. A., Chaguri, G. F. (2009b). Sequência Magmática Serra da Alegria, sul do Cráton Amazônico - MS. IX Simpósio de Geologia do Sudeste. São Pedro: SBG. CD-ROM.

Godoy, A. M., Ruiz, A. S., Manzano, J. C., Araújo, L. M. B., Silva, A. J. (2010). Suíte Vulcânica Serra da Bocaina, Grupo Amonguijá, Maciço Rio Apa – MS. Geociências, 29(4), 519-535.

Godoy, A. M., Ruiz, A. S., Manzano, J. C., Ruiz, L. M. B. A., Montano, L. F., Sousa, M. Z. A., Batata, M. E. F., Silva, M. V. V., Baldim, I., Lima, G. A. (2006). Aspectos petrográficos e litogeoquímicos da Suíte Intrusiva Alumiador, Maciço Rio Apa, sul do Cráton Amazônico - MS. XLIII Congresso Brasileiro de Geologia. Aracaju: SBG.

Jensen, L. S. (1976). A new cation plot for classifying sub alkaline volcanic rocks. Ontario Division of Mines. Miscellaneous Paper, 66, 22 p. Lacerda Filho, J. V. (2015). Bloco Rio Apa: Origem e Evolução Tectônica. Tese (Doutorado). Brasília: Instituto de Geociências, Universidade de Brasília.

Lacerda Filho, J. W., Brito, R. S. C., Silva, M. G., Oliveira, C. C., Moreton, L. C., Martins, E. G., Lopes, R. C., Lima, T. M., Larizzatti, J. H, Valente, C. R. (2006). Geologia e Recursos Minerais do Estado de Mato Grosso do Sul. Convênio MME/CPRM-MS. Brasília: MME/CPRM-MS.

Malagutti, M. I. A., Bahia Filho, O., Moreno, M. M. T., Nardy, A. J. R. (1998). Determinação de elementos terras raras e ítrio em rochas silicáticas por ICP-AES com separação em resina trocadora de íons. Geochimica Brasiliensis, 12(2), 75-80.

Manzano, J. C., Godoy, A. M., Araújo, L. M. B., Godoy, L. P. (2012). Suíte Plutônica Alumiador, Grupo Amonguijá, Maciço Rio Apa – MS. Geociências, 31(3), 351-370. Morimoto, N. (1990). Nomenclatura de piroxênios. Tradução do original em inglês “Nomenclature of Pyroxenes” Garda, G. M., Atencio, D. Revista Brasileira de Geociências, 20(1-4), 318-328. https://doi.org/10.25249/0375-7536.1990318328

Mullen, E. D. (1983). MnO/TiO2, P2O5: a minor element discriminant for basaltic rocks of oceanic environments and its implications for petrogenesis. Earth and Planetary Science Letters, 62(1), 53-62. https://doi.org/10.1016/0012-821X(83)90070-5

Nogueira, S. F., Sousa, M. Z. A., Ruiz, A. S., Batata, M. E. F., Cabrera, R. F., Costa, J. T. (2013). Granito Aquidabã, Suíte Intrusiva Alumiador, Sul do Cráton Amazônico, Geologia, Petrografia e Geoquímica. XIII Simpósio de Geologia da Amazônia. Belém: SBG. CD-ROM.

Pavan, M., Caltabeloti, F. P., Rodrigues Pinto, L. G. R. (2014). Carta Geológica Folha Fazenda Santa Otília - SF.21-V-D-III. Escala 1:100.000, Estado de Mato Grosso do Sul. Brasília.

Pearce, J. A., Norry, M. J. (1979). Petrogenetic implications of Ti, Zr, Y and Nb variations in volcanic rocks. Contributions to Mineral and Petrology, 69, 33-47. https://doi.org/10.1007/bf00375192

Ruiz, A. S., Simões, L. S. A., Brito-Neves, B. B. (2005). Maciço Rio Apa: extremo meridional do Cráton Amazônico. X Simpósio de Estudos Tectônicos, 301-304. Curitiba: SBG.

Silva, E. L. (1998). Geologia da região da Serra da Alegria, extremo sul do Cráton Amazônico, município de Porto Murtinho-MS. Dissertação (Mestrado). São Paulo: Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo. https://doi.org/10.11606/D.44.1998.tde-28092015-151933

Silva, M. G., Brito, R. S. C., Lacerda Filho, J. V. (2007). Rochas graníticas do complexo Rio Apa e da Suíte Amonguijá,

Mato Grosso do Sul: evidências de terrenos acrescionários paleoproterozoicos, na porção sudoeste do Cráton Amazônico. X Simpósio de Geologia do Centro Oeste. Pirenópolis: SBG. CD-ROM.

Silva, M. G., Brito, R. S. C., Lacerda Filho, J. V. (2008). Magmatismo básico-ultrabásico na Província Rio Apa, MS: implicações tectônicas e metalogenética. XLIV Congresso Brasileiro de Geologia. Curitiba: SBG. CD-ROM.

Weaver, B., Tarney, J. (1984). Empirical approach to estimating the composition of the continental crust. Nature, 310, 575-577. https://doi.org/10.1038/310575a0

Winchester, J. A., Floyd, P. A. (1977). Geochemical discrimination of different magma series and their differentiation products using immobile elements. Chemical Geology, 20, 325-343. https://doi.org/10.1016/0009-2541(77)90057-2

Publicado
2020-04-16
Como Citar
Godoy, A., Vieira, O. A., Araújo, L., Luvizotto, G., & Manzano, J. (2020). Ocorrência de Fe-Ti-V associado ao Magmatismo Gabro-Anortosítico da Serra da Alegria, Maciço Rio Apa, Mato Grosso do Sul. Geologia USP. Série Científica, 20(1), 19-38. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v20-148783
Seção
Artigos

Dados de financiamento