Compartimentação fisiográfica pela análise integrada: estudo de caso no município de Casa Branca (SP)

  • Ana Maria Carrascosa do Amaral Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas
  • Fábio Augusto Gomes Vieira Reis Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Departamento de Geologia Aplicada
  • Lucilia do Carmo Giordano Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Departamento de Geologia Aplicada
  • Claudia Vanessa dos Santos Corrêa Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas
  • Camila Jardinetti Chaves Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas
Palavras-chave: Compartimentação fisiográfica, Análise integrada, Fotointerpretação.

Resumo

Existem vários procedimentos de espacialização e individualização de unidades do meio físico, como as técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento. A compartimentação fisiográfica pode ser realizada por processos de fotointerpretação sistemáticos de imagens de satélite, pela análise das propriedades da rede de drenagem, a partir da homogeneidade e similaridade das unidades da paisagem. A vantagem da aplicação dessa técnica no planejamento ambiental consiste na geração de um único produto cartográfico seccionado em várias unidades da paisagem, que resumem características de relevo, geologia e uso da terra. O objetivo da pesquisa foi fazer a compartimentação fisiográfica do município de Casa Branca (SP), tendo como base a integração de dados de análises de imagens de satélite, produtos cartográficos e características geológicas e geomorfológicas. O município sofre com problemas relacionados à falta de planejamento urbano e desenvolvimento de processos erosivos. Pela análise dos resultados obtidos, conclui-se que a metodologia adotada para a pesquisa mostrou-se bastante eficiente. Portanto, espera-se que a presente pesquisa possa dar suporte às decisões de planejamento urbano no município de Casa Branca e que os procedimentos descritos possam servir de base para a elaboração de zoneamentos geoambientais em outros municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Carrascosa do Amaral, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas
Programa de Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP, Avenida 24-A, 1.515 - Bela Vista, CEP 13506-900, Rio Claro, SP, BR
Fábio Augusto Gomes Vieira Reis, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Departamento de Geologia Aplicada
Departamento de Geologia Aplicada, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP, Rio Claro, SP, BR
Lucilia do Carmo Giordano, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Departamento de Geologia Aplicada
Departamento de Geologia Aplicada, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP, Rio Claro, SP, BR
Claudia Vanessa dos Santos Corrêa, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas
Programa de Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP, Avenida 24-A, 1.515 - Bela Vista, CEP 13506-900, Rio Claro, SP, BR
Camila Jardinetti Chaves, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Instituto de Geociências e Ciências Exatas
Programa de Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP, Avenida 24-A, 1.515 - Bela Vista, CEP 13506-900, Rio Claro, SP, BR
Publicado
2015-03-26
Como Citar
Amaral, A. M., Reis, F. A., Giordano, L. do C., Corrêa, C. V., & Chaves, C. (2015). Compartimentação fisiográfica pela análise integrada: estudo de caso no município de Casa Branca (SP). Geologia USP. Série Científica, 15(1), 15-28. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v15i1p15-28
Seção
Artigos