A imagem dos deuses: devoção e martírio na Revolução Francesa – Um ensaio sobre o romance Os deuses têm sede, de Anatole France

Autores

  • Lilian Ciarântola Walker Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-7547.hd.2016.113349

Palavras-chave:

Revolução Francesa – Paixão Revolucionária – Anatole France – Deuses – Religião

Resumo

Este ensaio estabelece uma relação entre religião, arte e história dentro do contexto da Revolução Francesa e por meio de uma análise do romance histórico Os deuses têm sede, de Anatole France. O texto aborda aspectos da paixão revolucionária sob um viés religioso, traçando um paralelo entre a devoção aos princípios da nova República e o culto a uma divindade. A maneira como France enxergava acontecimentos históricos, tais como a morte de Marat, as festas revolucionárias, a aprovação da Lei de Prairial, entre outros, é refletida no perfil e na vida dos personagens que são analisados neste ensaio

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Ciarântola Walker, Universidade Estadual de Campinas

Graduanda em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Campinas

Downloads

Publicado

2016-03-26

Como Citar

Walker, L. C. (2016). A imagem dos deuses: devoção e martírio na Revolução Francesa – Um ensaio sobre o romance Os deuses têm sede, de Anatole France. Humanidades Em diálogo, 7, 195-207. https://doi.org/10.11606/issn.1982-7547.hd.2016.113349

Edição

Seção

Academia