[1]
M. C. Nascimento, “Agostinho e Wittgenstein: sobre a concepção de linguagem referencial”, Humanid. diálogo, vol. 9, nº 1, p. 161-172, fev. 2019.