Preservação digital: a gestão e a preservação do conhecimento explícito digital em instituições arquivísticas

Autores

  • Humberto Celeste Innarelli IC/ECA/USP AEL/UFCH/UNICAMP FATEC-AM

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v3i2p48-63

Palavras-chave:

Preservação digital, Gestão do conhecimento, Gestão arquivística de documentos, Conhecimento explícito.

Resumo

Tendo como pano de fundo a gestão e preservação do conhecimento explícito digital nas instituições no âmbito da gestão do conhecimento e da arquivologia, este artigo pretende estabelecer um vínculo entre a gestão arquivística de documentos digitais e a gestão e preservação do conhecimento explícito na era digital. Para esta abordagem, considera-se a problematização do assunto, o conhecimento explícito registrado em documentos arquivísticos, a gestão arquivística como forma de gestão do conhecimento explícito, as ferramentas tecnológicas e a preservação do conhecimento explícito, tendo em vista a vantagem competitiva, a inovação e a preservação do conhecimento explícito para a manutenção da cultura institucional e social. O estudo das relações dos diversos pontos apresentados estabeleceu uma conexão entre o olhar arquivístico e os documentos arquivísticos digitais como fontes primárias do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto Celeste Innarelli, IC/ECA/USP AEL/UFCH/UNICAMP FATEC-AM

Possui graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Faculdade de Tecnologia Americana (FATEC-AM - 1998), especialização em Educação, Interdisciplinaridade e Novas Tecnologias pela ACTA Cursos de Pós-Graduação (ACTA - 2001), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas (FEM/UNICAMP - 2006) e é doutorando do curso de Ciência da Informação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Atualmente é profissional de Tecnologia da Informação e Comunicação e supervisor da seção de Processamento Técnico e Atendimento do Arquivo Edgard Leuenroth do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (AEL/IFCH/UNICAMP), professor associado da Faculdade de Tecnologia de Americana (FATEC-AM), professor convidado do curso de extensão de Introdução à Política e ao Tratamento dos Arquivos da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), membro da Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos do Conselho Nacional de Arquivos (CTDE/CONARQ) e membro da Comissão Técnica de Implementação e Treinamento junto ao Comitê Gestor Sistema Unificado de Gestão Arquivística de Documentos e Informações do Governo do Estado de São Paulo (SPDoc). Atuou como analista de sistemas e administrador de rede do Arquivo Central do Sistema de Arquivos da Universidade Estadual de Campinas (AC/SIARQ/UNICAMP), como membro do Grupo de Trabalho de Documentos Arquivísticos Digitais do Governo do Estado de São Paulo (APESP), como membro do Conselho Educacional do Centro Nacional de Desenvolvimento do Gerenciamento da Informação (CENADEM) e como professor da Universidade Paulista (UNIP). Publicou em 2012 o livro Instrumenta: Preservação de Documentos Digitais e em 2007, juntamente com Santos, B. V. e Sousa, R. T., o livro Arquivística: temas contemporâneos, onde também aborda o tema preservação digital. Tem experiência nas áreas de Ciência da Computação, Redes Informatizadas, Documentação Digital e Processamento Técnico Arquivístico, atuando principalmente nos seguintes temas: arquivo permanente, preservação de documentos, gestão documental, processamento técnico arquivístico, tecnologia da informação, documento digital e confiabilidade de mídias digitais.

Downloads

Publicado

2012-12-13

Como Citar

INNARELLI, H. C. Preservação digital: a gestão e a preservação do conhecimento explícito digital em instituições arquivísticas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 48-63, 2012. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v3i2p48-63. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/48653. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos