O uso do método Estudo de Caso na Ciência da Informação no Brasil

Autores

  • Alexandre de Souza Costa Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Aline Vieira do Nascimento Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Emilia Barroso Cruz Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Letícia Labati Terra Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Marina Ramalho e Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i1p49-69

Palavras-chave:

Estudo de Caso, Ciência da Informação, Pesquisa Qualitativa

Resumo

O presente artigo apresenta e reflete sobre a origem, definições e características do método Estudo de Caso. Observa os limites do Estudo de Caso como método de pesquisa. Apresenta sua aplicabilidade em pesquisas científicas da área da Ciência da Informação no Brasil, com a análise de treze periódicos recomendados pela ANCIB. Demonstra a aplicação do método em cinco artigos publicados no período de 2007 a 2011. Conclui que o Estudo de Caso se aplicado corretamente pode contribuir como método e ajudar a ampliar as pesquisas em Ciência da Informação no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre de Souza Costa, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorando em Ciência da Informação pelo convênio UFRJ – IBICT

Aline Vieira do Nascimento, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestranda em Ciência da Informação pelo convênio UFRJ-IBICT

Emilia Barroso Cruz, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda em Ciência da Informação pelo convênio UFRJ-IBICT

Letícia Labati Terra, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda em Ciências Biológicas pela UFRJ

Marina Ramalho e Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda em Bioquímica pela UFRJ

Downloads

Publicado

2013-06-17

Como Citar

COSTA, A. de S.; NASCIMENTO, A. V. do; CRUZ, E. B.; TERRA, L. L.; SILVA, M. R. e. O uso do método Estudo de Caso na Ciência da Informação no Brasil. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 49-69, 2013. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v4i1p49-69. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/59101. Acesso em: 27 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos