Pinocchio, Pinóquio - o percurso de um boneco de madeira no Brasil

Autores

  • Maysa Rizzotto Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i33p96-103

Palavras-chave:

Pinóquio, paratexto, Carlo Collodi

Resumo

A obra de Carlo Collodi (1826 – 1890) Pinocchio é conhecida no mundo inteiro por suas diferentes traduções e adaptações. Esse trabalho propõe uma análise, a partir do conceito de paratexto de Gérard Genette, de algumas edições brasileiras, publicadas entre 1929 e 2012. O objetivo, portanto, é pensar como essa obra foi sendo apresentada ao longo das décadas para o leitor brasileiro

Biografia do Autor

Maysa Rizzotto, Universidade Federal de Santa Catarina

É mestranda na Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (bolsista CAPES). Possui graduação em Letras – Língua Italiana e Literaturas (licenciatura) pela mesma instituição. Foi bolsista PIBIC. É membro do grupo de pesquisa Literatura Italiana Traduzida no Brasil, promovido pela UFSC e pela USP e do Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana (NECLIT).

Downloads

Publicado

2017-10-31

Como Citar

Rizzotto, M. (2017). Pinocchio, Pinóquio - o percurso de um boneco de madeira no Brasil. Revista De Italianística, (33), 96-103. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i33p96-103

Edição

Seção

Artigos