Paisagens da memória: a nostalgia siciliana em I vecchi e i giovani de Luigi Pirandello

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.i41p48-68

Palavras-chave:

Nostalgia, Luigi Pirandello, Ibn Hamdîs, Paisagem, Sicília

Resumo

O presente artigo pretende investigar a relação entre paisagem e memória no romance I Vecchi e i Giovani, de Luigi Pirandello, e como essa interação se relaciona com o sujeito siciliano, analisando os casos dos personagens Mauro Mortara e Dom Ippolito Laurentano. Antes de chegar a esse ponto da discussão, no entanto, serão realizadas análises da poesia árabe-siciliana de Ibn Ḥamdîs, poeta que precisou partir para o exílio quando a Sicília fora reconquistada pelos europeus e que sobre a ilha escreveu versos cheios de nostalgia e sofrimento. A intenção aqui é restituir Ḥamdîs ao seu devido lugar dentro da literatura siciliana/italiana e observar conexões entre a sua poesia e o romance de Pirandello. Entendendo que a paisagem siciliana é resultado de uma sedimentação histórico-cultural milenar e o siciliano um sujeito nostálgico, a sua ligação com a própria terra será paradoxal: ora de apego exacerbado, ora de repulsa, relembrando aquilo que o poeta latino Ovídio imortalizara nos versos Nec sine te nec tecum vivere possum [Nem contigo, nem sem ti posso viver].

Biografia do Autor

Leonardo Vianna da Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leonardo Vianna da Silva é Licenciado em Letras: português/italiano pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em Letras Neolatinas: Literatura Italiana (UFRJ) e atualmente é doutorando em Letras Neolatinas: Literatura Italiana pela mesma universidade e bolsista CAPES.

Referências

ALIGHIERI, Dante. A Divina Comédia. Trad. Vasco Graça Moura. Lisboa: Landmark, 2011.

BONA, Fabiano Dalla. Paisagem de palavras na obra de Giuseppe Tomasi di Lampedusa. Rio de Janeiro: Rio Books, 2017.

BRAUDEL, Fernand. Civiltà e imperi del Mediterraneo nell’età di Filippo II. Trad. Carlo Pischeffa. Torino: Einaudi, 2010.

CARNEMOLLA, Stefania Elena. Introduzione. In: ḤAMDÎS, Ibn. Il Canzoniere. A cura di ____. Palermo: Sellerio, 1998.

CHIRCOP, Karl. La sicilianità mediterranea nei Vecchi e i Giovani di Luigi Pirandello. Symposia Melitensia. Revista anual, vol. 13, 2017, p. 81-95. Disponível em: https://www.um.edu.mt/library/oar/bitstream/handle/123456789/19625/SymMel%2013%20-%20A10.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso: 02 ago. 2020

DI GRADO, Antonio. Memoria e Utopia: la vocazione europea della letteratura siciliana. Fragmentos. Revista semestral, nº 36, 2009, on-line, p. 13-26. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fragmentos/article/view/2175-7992.2009n36p13. Acesso: 10 ago. 2020.

ḤAMDÎS, Ibn. Il Canzoniere. A cura di Stefania Elena Carnemolla. Palermo: Sellerio, 1998.

LAURETTA, Enzo. “I luoghi e il tempo delle memorie nel romanzo pirandelliano”. ______ (org.). Il romanzo di Pirandello. Firenze: Palumbo Editore, 1976.

MARCHESE, Dora. Il paesaggio siciliano: topos letterario o realtà?. Rivista di studi italiani. Revista semestral, vol. XXIV, nº 2, 2006, on-line, p. 18-36. Disponível em: http://www.academia.edu/10405407/_IL_PAESAGGIO_SICILIANO_TOPOS_LETTERARIO_O_REALT%C3%80 Acesso: 15 ago. 2020.

ONOFRI, Massimo. Considerazioni su “I Vecchi e i Giovani” di Pirandello. In: La modernità infelice: saggi sulla letteratura siciliana del Novecento. Cava de’ Tirreni: Avagliano, 2003, p. 53-84.

SAID, Edward W. Orientalismo. Trad. Tomás Rosa Bueno. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SCIASCIA, Leonardo. La Sicilia come metafora: intervista a Marcelle Padovani. Milano: Mondadori, 1997.

TRECCANI. Verbete Nostalgia. Disponível em: http://www.treccani.it/vocabolario/ nostalgia/ Acesso: 02 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Silva, L. V. da. (2020). Paisagens da memória: a nostalgia siciliana em I vecchi e i giovani de Luigi Pirandello . Revista De Italianística, (41), 48-68. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.i41p48-68

Edição

Seção

Artigos