Italiano a São Paulo: lingua materna, etnica, o lingua straniera da imparare e da insegnare? Come insegnarla?

  • Loredana Caprara
  • Olga Alejandra Mordente
Palavras-chave: Imigração, cultura, língua materna/étnica/estrangeira, ensino e aprendizagem, italiano falado e escrito, leitura.

Resumo

O italiano no Brasil, de língua materna e étnica, torna-se cada vez mais língua estrangeira a ser aprendida em cursos formais, escolas e universidades. Coloca-se o problema da formação adequada, cultural e lingüística dos professores, à qual os cursos universitários atuais reservam, a nosso ver, um número insuficiente de horas aula. Pensa-se na possibilidade de ampliar informalmente a oferta de aulas complementares para proporcionar uma melhor assimilação lingüística e cultural, mediante conversação e leitura, e chegar, assim, a um ensino mais amplo e rico.

Publicado
2006-08-30
Como Citar
Caprara, L., & Mordente, O. (2006). Italiano a São Paulo: lingua materna, etnica, o lingua straniera da imparare e da insegnare? Come insegnarla?. Revista De Italianística, (13), 61-78. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i13p61-78
Seção
Italiano em São Paulo