Caracterização do consumo de leite em idosos

  • Adriana Passanha Universidade de São Paulo; Faculdade de Saúde Pública
  • Heloisa de Souza Garcia Universidade de São Paulo; Faculdade de Saúde Pública
  • Ana Maria Cervato-Mancuso Universidade de São Paulo; Faculdade de Saúde Pública; Departamento de Nutrição
  • Samantha Caesar de Andrade Universidade de São Paulo; Faculdade de Saúde Pública; Centro de Referência para a Prevenção e Controle das Doenças Associadas à Nutrição
  • Viviane Laudelino Vieira Universidade de São Paulo; Faculdade de Saúde Pública; Centro de Referência para a Prevenção e Controle das Doenças Associadas à Nutrição
Palavras-chave: saúde do idoso, nutrição do idoso, leite, ventros de saúde

Resumo

O idoso está exposto a modificações em seu equilíbrio nutricional devido a fatores fisiológicos e socioeconômicos, uso de fármacos, doenças, e/ou dificuldades na obtenção de alimentos, bem como sua forma de preparo. Isso pode tornar a ingestão alimentar inadequada, levando ao consumo insatisfatório de diversos alimentos, inclusive o leite. O objetivo é caracterizar aspectos relacionados à ingestão de leite por idosos. Trata-se de um estudo transversal com idosos voluntários de ambos os sexos, vacinados em uma Unidade Básica de Saúde. Os participantes foram questionados sobre a quantidade consumida diariamente de leite. Realizou-se descrição das variáveis por meio de frequências, desvio padrão e média; utilizou-se o teste qui-quadrado, com significância indicada por p<0,05 para verificação de associação entre elas. Foram entrevistados 300 idosos, sendo 67,0% do grupo d"75 anos e 64,3% do sexo feminino. Os idosos do grupo >75 anos e aqueles do sexo feminino referiram consumo maior de leite. Entretanto, a média de ingestão diária entre os idosos foi de 275,50mL (dp=226,67). Ao comparar os valores de ingestão média com o preconizado pelo Guia alimentar para a população brasileira, observa-se que nenhum grupo estudado atingiu tal recomendação, desconsiderando os derivados do leite. As diferenças de ingestão entre os grupos foram estatisticamente significantes. Considerando as vantagens de incluir este alimento na dieta faz-se necessário desenvolver ações voltadas para esse tema, visto que muitos apresentaram atitudes negativas frente a esse assunto.
Publicado
2011-08-01
Seção
Artigos Originais