Relações étnico-raciais e cidadania: grupos de pesquisa e networks pela transformação de grilhões em alianças

  • Ronilda Iyakemi Ribeiro
Palavras-chave: Afrodescendentes, Ação afirmativa e Cidadania.

Resumo

Neste trabalho descreve-se e discute-se a experiência do Grupo de Estudos interdisciplinares das Ancestralidades Africanas e Cidadania, um grupo de orientação de pesquisas de mestrado e doutorado da Universidade de Sao Paulo, que busca contribuir para amadurecer o debate sobre políticas de ação afirmativa para valorização da África, dos africanos e afrodescendentes. Para expor parte da experiência desse grupo de estudos são abordados os seguintes tópicos: (a) o conceito de networlc; (b) as relações entre identidade pessoal e pertença a networks organizados em torno da temática racial.

Biografia do Autor

Ronilda Iyakemi Ribeiro
Doutora em Psicologia e Antropologia (usp). Coordenadora do Grupo de Estudos das Ancestralidades Aíricanas e Cidadania - GEAAC/USP.

Referências

Anderson DE. Civil Rights. USA, Communication Consortium Media Center, Washington, 1984.

CEAA (Centro de Estudos Afro-asiáticos). Os números da cor. Boletim Estatístico sobre a Situação Sócio-Economica dos Grupos de Corno Brasil e suas regiões. Rio de Janeiro, 1995.

Ciampa AC. A estória do Severino e a história da Severina. Um ensaio de Psicologia Social. São Paulo, Brasiliense, 1987.

Discurso do Presidente da Republica Fernando Henrique Cardoso na Abertura do Seminário internacional. Multiculturalismo e racismo. O papel da ação afirmativa nos estados democráticos contemporâneos. Brasília, Palácio do Planalto, julho/1996.

Gallbach MR. Grupo de vivência de sonhos. Uma investigação sobre formas de trabalho com sonhos. São Paulo, 1997. [Tese de Doutorado - Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo].

Grupo de Políticas Públicas/PRCEUSP. Dados para a formulação de políticas públicas visando à melhoria das condições de vida do negro brasileiro. Tricentenário da Morte de Zurnbi dos Palmares. São Paulo, Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da USP, 1955. (Jornal da USP, Ano XII, n.371).

Guimaraes MP. Políticas afirmativas e sua aplicabilidade. São Paulo, OAB (Seção São Paulo), 1996.

Guimarães AS. Políticas públicas para a ascenção dos negros no Brasil: argumentando pela ação afirmativa. Caxambu, ANPOCS, out/96.(XX Encontro Anual da ANPOCS, inédito).

Guimarães AS. (Org.) Racismo e restrição de direitos individuais. A discriminação racial publicitada. (Segundo Relatório de Pesquisa, grant. 950-1218 da F. Ford, processo 300494/88-2 CNPq. Salvador, junho/96.

Levy P, Authier M. As árvores de conhecimentos. São Paulo, Escuta, 1995.

Levy P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro, Ed.34, 1993.

Levy P. O que é o virtual? São Paulo, Ed.34,1996.

Levy P. La intelligence collective. Pour une anthropologie du cyberspace. Paris, La Découverte, 1994.

Lipnack J, Stamps J. Networks. Redes de Conexões. São Paulo, Ed. Aquariana, 1992.

Ministério do Planejamento e Orçamento (IBGE). Cor da população. Síntese de indicadores 1982/1990. Rio de Janeiro, IBGE, 1995.

Munanga K. Estratégias e políticas de combate à discriminação racial. São Paulo, EDUSP, 1996.

Neves M. Entre sub integração e sobre integração: a cidadania inexistente. Dados. Revista de Ciencias Sociais. 1994;37(2).

Neves M. Estado democrático brasileiro e discriminação positiva: um desafio para o Brasil. Paper apresentado no Seminário Internacional multiculturalismo e Racismo: o papel da ação afirmativa nos Estados Democráticos Brasileiros. Brasília, julho/96.

Pichon-Riviere E. Elprocesogrupal: delpsicoanalisis a la psicologia social. Buenos Aires, Ed. Nueva Visión, 1977.

Pichón-Riviere E. Teoria del Vinculo. Buenos Aires, Ed. Nueva Visión, 1980.

Programa Nacional de Direitos Humanos / Fernando Henrique Cardoso. Brasília, Presidência da República, Secretaria de Comunicação Social, Ministério da Justiça, 1996.

Ribeiro RI. Ação educacional na construção do novo imaginário infantil sobre a África. In: Munanga K. Estratégias e politicas de combate à discriminação Racial. São Paulo, EDUSP, 1996.

Ribeiro RI. Alma africana no Brasil. Os iorubás. São Paulo, Ed. Oduduwa, 1996.

Ribeiro RI. Convergindo esforços para a valorização dos brasileiros afrodescendentes (e para a construção de um amanhã radiante).Paper apresentado no Seminário Internacional Multicultuialismo e Racismo: o papel da ação afirmativa nos Estados Democráticos Brasileiros. Brasília, julho/96.

Santos H. Uma teoria para a questão racial do negro brasileiro. A Trilha do Círculo Vicioso. São Paulo em perspectiva, Revista da Fundação SEADE. 8(3).

Xavier JTP. Considerações sobre o Congresso Continental dos Povos Negros das Américas. Artigo inédito, 1995.

Publicado
1999-10-04
Seção
Relato de Experiencia