Estevão Cabral (1734-1811) contra Newton

notas sobre sua memória não publicada acerca da natureza da luz

Autores

  • Breno Arsioli Moura Universidade Federal do ABC (UFABC)

DOI:

https://doi.org/10.11606/khronos.v0i9.170754

Palavras-chave:

Estevão Cabral, Newton, Portugal, Óptica, Luz

Resumo

Neste artigo, é analisado em detalhes o manuscrito “Reflexões breves sobre a natureza e propriedades da luz, ou sobre os dous sistemas da vibração, e da emanação Carteziano e Neutoniano”, escrito por Estevão Cabral (1734-1811), não publicado, e hoje guardado nos arquivos da biblioteca da Academia de Ciências de Lisboa, em Portugal. O manuscrito, sem data, traz uma forte crítica à concepção corpuscular para a luz – ou seja, a óptica newtoniana –, ao mesmo tempo em que destaca a superioridade da concepção vibracional. Uma vez que a literatura especializada geralmente aborda a recepção favorável a Newton em terras portuguesas, o manuscrito de Cabral parece ser uma notável exceção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-11

Como Citar

Moura, B. A. (2020). Estevão Cabral (1734-1811) contra Newton: notas sobre sua memória não publicada acerca da natureza da luz. Khronos, (9), 204-215. https://doi.org/10.11606/khronos.v0i9.170754

Dados de financiamento