A história das técnicas médicas a partir de ilustrações em papiros do Egito antigo

Autores

  • Rosangela de Almeida Pertile Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Bioquímica Médica

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-2158.i10p79-88

Palavras-chave:

História da Ciência, Medicina Egípcia, História da Medicina, História do Conhecimento, Historiografia

Resumo

O que realmente vemos ao observar um objeto? Que histórias são contadas? Um objeto analisado à luz da historia da ciência pode nos fornecer indícios sobre a história da linguística ou história da arte da sociedade a qual ele está inserido? Ao analisar um objeto, o vemos de uma forma fragmentada, de acordo com a história apresentada. Cada disciplina tem sua narrativa específica, geralmente não levando em conta outras historiografias. Este artigo tem como objetivo analisar os procedimentos médicos descritos nos papiros egípcios denominados de Smith e de Ebers do período entre 1600 e 1500 a.C., estabelecendo uma ligação entre a história da ciência com as histórias de outros campos do saber.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAPTISTA, Carolina Mazzo Martinez et al. Cefaléia no Antigo Egito. Migrâneas cefaléias, v.6, n.2. 53-55. 2003.

BREASTED, James Henry. The Edwin Smith Surgical papyrus. Chicago: The University of Chicago Press. 1930.

BRUM, Emmanuel et al. Revealing metallic ink in Herculaneum papyri. Proceedings of the national academy of sciences of the United States of America. v.113, n.14. 3751-3754. 2016. Disponível em https://www.pnas.org/content/113/14/3751 . Acesso em 23/09/2020.

BURKE, Peter. O que é história do conhecimento? 2016. São Paulo: Editora UNESP, 2015. pp. 19,22

CHRISTIANSEN, Thomas et al. The nature of ancient Egyptian copper-containing carbon inks is revealed by synchrotron radiation based X-ray microscopy. Scientific Reports v.7, 15346. 2017. https://doi.org/10.1038/s41598-017-15652-7. Acesso em 23/09/2020.

DONOUGHUE, Carol. The Story of Writing. Londres: The British Museum Press. 2007. p.16.

GARCIA-ALBEA, Esteban. La neurología en los papiros médicos faraônicos. Revista de Neurologia v. 28, n.4, 1999, p. 430-433.

GOLDMAN, Marcio. alteridade e experiência: antropologia e teoria etnográfica. Etnográfica v.10 n.1 p. 161-173.2006. Disponível em http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?pid=S0873-65612006000100008&script=sci_arttext&tlng=en . Acesso em 27/09/2020

GOMBRICH, Ernst. A história da arte. 2015. Rio de Janeiro: LTC, 1950. pp. 55, 688.

HENRIQUES, Claudio Cezar. A volta dos hieróglifos. Revista Philologus, Ano 8, n. 23. p.53 a 59. 2002. Disponível em http://www.filologia.org.br/rph/ANO08/23/004.pdf . acesso em 23/09/2020.

KAMIL, Jill. The ancient egyptian. Life in the old kingdom. 1996. Egypt: American University in Cairo. 1984. p. 155

LEAKE, Chauncey D. The old egyptian medical papyri. Kansas: University of Kansas Press, 1952. pp.12, 33.

MARKATOS, Constantinos et al. Hallmarks of amputation surgery. Orthopedic heritage. N. 43, pp. 493–499. 2019

PANOFSKY, Erwin. Significado nas artes visuais. 2014. São Paulo: Editora Perspectiva, 1955. p. 23.

PARKER, Steve. Kill or cure. an illustrated history of medicine. Londres: DK publishing, 2013. p. 13,24.

POLANYI, Michael. The Tacit Dimension. 2009. Chicago: The University of Chicago Press. 1966. p. 55.

SAMPAIO, Adovaldo Fernandes. Letras e Memória: Uma Breve História da Escrita. São Paulo: Atelie Editorial. 2009. p.80.

UNESCO. Convention on the means of prohibiting and of ownership of cultural property, preventing the illicit import, export and transfer. Paris, 14 de novembro de 1970. Disponível em http://portal.unesco.org/en/ev.php-URL_ID=13039&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html . Acesso em 23/09/2020.

VARGAS,Alex et al. El papiro de Edwin Smith y su trascendencia médica y odontológica. Revista Medica de Chile. v.140, 2012. pp. 1357-1362.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

Pertile, R. de A. (2020). A história das técnicas médicas a partir de ilustrações em papiros do Egito antigo. Khronos, (10), 79-88. https://doi.org/10.11606/issn.2447-2158.i10p79-88

Edição

Seção

Dossiê “Artes, História das ciências e técnicas: interações”