Bandeira de Santa Teresa. Ecos da obra de Teresa de Ávila em nove poemas de Manuel Bandeira

  • Ana Ferreira Universidade de São Paulo
Palavras-chave: modernismo brasileiro, influências do Siglo de Oro, erotismo e misticismo na poesia, poesia erótica, poesia religiosa

Resumo

O objetivo do presente artigo é apresentar a hipótese de diálogo da obra do poeta brasileiro Manuel Bandeira com a da santa poeta espanhola Teresa de Ávila. Considerando a colaboração de Manuel Bandeira na tradução da obra de Santa Teresa de Ávila para o português, e a simultaneidade do erótico e o místico recorrente nos versos bandeirianos, buscamos revelar possíveis ecos da obra desta importante expressão da poesia religiosa do Siglo de Oro espanhol em nove poemas de Bandeira, integrantes de livros vários: de Carnaval, publicado em 1919, a Opus 10, de 1952. Na breve análise destes nove poemas de Manuel Bandeira, destacamos possíveis influências da obra de Santa Teresa, na forma, nos termos, símbolos, e até na cronologia, tendo em conta ainda a biografia do poeta modernista. Além da influência literária propriamente dita, Teresa de Ávila parece se desdobrar em objeto de desejo do sujeito lírico, constando em versos ao longo de toda a obra de Bandeira, em disposição que sugere etapas de uma longa relação amorosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-09-22
Como Citar
Ferreira, A. (2017). Bandeira de Santa Teresa. Ecos da obra de Teresa de Ávila em nove poemas de Manuel Bandeira. La Junta (São Paulo), 1(1), 108-122. https://doi.org/10.11606/issn.2594-7753.lajunta.2017.138386
Seção
Artigos