<em>Odisseia</em> XIX: Penélope anfitriã

Autores

  • Lilian Amadei Sais Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i15p62-77

Palavras-chave:

Penélope, Homero, Odisseia, reconhecimento, hospitalidade

Resumo

O presente artigo aborda um canto chave tanto para a interpretação da Odisseia homérica como para o entendimento da personagem Penélope: nele, Penélope faz as vezes de anfitriã ao "mendigo-Odisseu" e, após a entrevista entre ambos, decide propor o desafio do arco e contrair novas bodas com seu vencedor. Trataremos das questões centrais da passagem: elas são relativas, principalmente, (1) ao poder que Penélope tem dentro da sociedade ficcional itacense e dentro de seu oikos, (2) à teoria do early recognition e (3) à motivação real de Penélope ao tomar a decisão de casar novamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Amadei Sais, Universidade de São Paulo

Doutoranda em Letras Clássicas

Downloads

Publicado

2011-09-25

Como Citar

Sais, L. A. (2011). <em>Odisseia</em> XIX: Penélope anfitriã. Letras Clássicas, (15), 62-77. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i15p62-77

Edição

Seção

Artigos