<em>Hécuba</em> e <em>As Troianas</em>: ecos da Guerra do Peloponeso em Eurípides

Autores

  • Maria Cristina Rodrigues da Silva Franciscato Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v18i2p25-37

Palavras-chave:

Hécuba, As Troianas, Eurípides, guerra do Peloponeso, tragédia grega

Resumo

O presente artigo trabalha com as tragédias Hécuba e As Troianas de Eurípides, relacionando-as ao contexto histórico em que foram criadas. Investiga possíveis relações entre elas e episódios da Guerra do Peloponeso, sobretudo entre As Troianas, apresentada na Dionísia de 415 a.C., e a conquista e destruição da ilha de Melos no inverno de 416-415 a.C.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-11-01

Como Citar

Franciscato, M. C. R. da S. (2014). <em>Hécuba</em> e <em>As Troianas</em>: ecos da Guerra do Peloponeso em Eurípides. Letras Clássicas, 18(2), 25-37. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v18i2p25-37

Edição

Seção

Artigos