A ekphrasis das armas de Aquiles na obra Pós-homérica de Quinto de Esmirna

  • Erika Mayara Pasqual Universidade de São Paulo
Palavras-chave: poesia, épica, ekphrasis, escudo, Quinto, Esmirna

Resumo

O estudo apresenta uma tradução comentada da ekphrasis das armas de Aquiles, situada no Livro V (vv. 6–120) da epopeia Pós-Homérica de Quinto de Esmirna, composta no Período Imperial entre os séculos III e IV d.C. Querendo se inserir na tradição épica, especificamente “ser como Homero”, Quinto busca aproximar-se e, ao mesmo tempo, inovar-se em relação ao que é narrado nas obras homéricas. À vista disso, comparo em notas as descrições das armas feitas no Livro V com a mesma cena presente na Ilíada XVIII 478–613, a fim de expor as semelhanças e as diferenças entre as duas obras.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-02-10
Como Citar
Pasqual, E. (2015). A ekphrasis das armas de Aquiles na obra Pós-homérica de Quinto de Esmirna. Letras Clássicas, 19(1), 152-161. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v19i1p152-161