Platão e Crátilo: do ónoma ao lógos

Autores

  • Dion Davi Macedo Universidade São Judas; Departamento de Filosofia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i2p47-56

Palavras-chave:

linguagem, teoria do conhecimento, Crátilo, Heráclito, Platão

Resumo

Trata-se de entender o estatuto da linguagem em Platão, à luz da ênfase conferida ao domínio da verdade (alétheia) e do Ser (eînai; tò ón), aquele domínio que condiciona, determina e ultrapassa a linguagem, e da impossibilidade de ignorar as conexões e implicações epistemológicas vinculadas ao complexo tema do estabelecimento das relações entre as palavras e as coisas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1998-10-12

Como Citar

Macedo, D. D. (1998). Platão e Crátilo: do ónoma ao lógos. Letras Clássicas, (2), 47-56. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i2p47-56

Edição

Seção

Artigos