O “livro” de Platão: um comentário sobre o mito escatológico do <em>Fedro</em>

Autores

  • Maria Carolina Alves dos Santos Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"; Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i2p141-170

Palavras-chave:

Platão, mito, reminiscência, escritura, alma

Resumo

Este artigo é uma meditação sobre o sentido da obra de Platão, à luz do fascinante mito exposto por Sócrates, no Fedro, em sua palinódia a Eros. O relato que faz do tempo fabuloso das origens, por ser a narrativa de uma fundação, é aqui tomado como o paradigma hermenêutico a partir do qual a originalidade da filosofia platônica, cujo caráter é essencialmente religioso, pode ser vislumbrada em sua grandeza própria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1998-10-12

Como Citar

Santos, M. C. A. dos. (1998). O “livro” de Platão: um comentário sobre o mito escatológico do <em>Fedro</em>. Letras Clássicas, (2), 141-170. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i2p141-170

Edição

Seção

Artigos