Educação oratória no <em>De Oratore</em> de Cícero

Autores

  • Beatriz Ávila Vascocelos Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i4p179-190

Palavras-chave:

retórica, educação romana, Cícero, De oratore

Resumo

Nos três livros do De oratore Cícero fala da educação que deve formar o orador, ou, mais propriamente, o summus orator, ideal ciceroniano de orador e de homem. Para Cícero, a formação de um tal orador exige, de um lado, um curriculum bem mais amplo que o das escolas dos retores da época e, de outro, uma experiência pública que o ensino dos filósofos não fornecia. É no trato com estas duas tradições educacionais de seu tempo, ambas de linhagem grega, e na tentativa ainda de resgatar e ampliar a antiga maneira romana de educar que Cícero cria, ao longo do De oratore, a sua concepção de educação oratória. No presente artigo falaremos sobre alguns de seus aspectos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2000-10-14

Como Citar

Vascocelos, B. Ávila. (2000). Educação oratória no <em>De Oratore</em> de Cícero. Letras Clássicas, (4), 179-190. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i4p179-190

Edição

Seção

Artigos