Riso invectivo vs. riso anódino e as espécies de iambo, comédia e sátira

Autores

  • João Angelo Oliva Neto Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i7p77-98

Palavras-chave:

Poética, riso invectivo, riso anódino, iambo, comédia, sátira

Resumo

O artigo tem como objeto demonstrar que em duas passagens da Poética(IV 1448b 23-40 e V 1449a 32-35) Aristóteles assume a existência de dois tipos de riso, o invectivo e o anódino, que correlaciona respectivamente aos gêneros do iambo e da comédia. Partindo da lição de texto e da interpretação da Poética feita por Gerald Else (Aristotle’s Poetics, the argument, de 1957) tento demonstrar preferência do filósofo pelo riso anódino e como a diferença de risos é funcional no estabelecimento de espécies no iambo, na comédia e na sátira hexamétrica latina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2003-12-17

Como Citar

Oliva Neto, J. A. (2003). Riso invectivo vs. riso anódino e as espécies de iambo, comédia e sátira. Letras Clássicas, (7), 77-98. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i7p77-98

Edição

Seção

Artigos