Tratado Coisliniano

Autores

  • Fernando Santoro Universidade Federal do Rio de Janeiro; Faculdade de Filosofia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i7p275-281

Palavras-chave:

Tratado Coisliniano, Poética, Aristóteles

Resumo

O Tratado Coisliniano está na segunda parte do manuscrito n.120 da coleção Coislin da Bibliothèque Nationale de Paris, de onde provém seu nome. A redação é assinalada como datando do início do séc X, mas a análise dos extratos, sumários e comentários aristotélicos nele compreendidos fazem crer que o seu conteúdo remonta ao séc. VI. É provavelmente um epítome dos conteúdos do Livro II da Poética de Aristóteles. Para esta tradução, servi-me principalmente dos materiais contidos no estudo de Richard Janko, Aristotle On Comedy, Towards a reconstruction of Poetics II; também me foi útil a edição de J. Vahlen de 1885, reeditada em 1964. Minha tradução aproxima-se mais do texto grego deste último.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2003-12-17

Como Citar

Santoro, F. (2003). Tratado Coisliniano. Letras Clássicas, (7), 275-281. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i7p275-281

Edição

Seção

Traduções