A peste de Atenas, mithistória em miniatura: o daímon e a heroicidade do historiador

  • Francisco Murari Pires Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Tucídides, peste, Atenas, mithistória

Resumo

O ensaio se propõe tecer uma (re)leitura da narrativa tucidideana da Peste de Atenas em a apreciando como uma mithistória em miniatura, ou seja, uma narrativa historiográfica na escala factual de um singular acontecimento de que a narrativa contempla o nexo de princípios narrativos configurados pela concepção tucidideana da história nos termos em que foram expostos em nossa obra anterior (Mithistória, 1999). O ensaio sugere que a hermenêutica desse texto tucidideano supõe a dualidade complementar de um jogo semântico: a afirmação do lógos dominante da linguagem em que ele se exprime ocultaria como recessiva a memória da linguagem do mito que seria (im)perceptivelmente elidido.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-12-19
Como Citar
Pires, F. (2008). A peste de Atenas, mithistória em miniatura: o daímon e a heroicidade do historiador. Letras Clássicas, (12), 99-116. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i12p99-116
Seção
Artigos