Canto e espetáculo em Ifigênia em Áulis de Eurípides: prólogo e párodo (1–302)

  • Fernando Brandão dos Santos Universidade Estadual Paulista (Araraquara); Faculdade de Ciências e Letras
Palavras-chave: Eurípides, Ifigênia em Áulis, prólogo, párodo, espetáculo

Resumo

O objetivo do presente trabalho é apresentar minhas reflexões sobre o prólogo e párodo de Ifigênia em Áulis de Eurípides (1-302). Embora apresentemos brevemente os problemas de transmissão do texto do prólogo (diálogos entre Agamêmnon e o servo), e do párodo com a entrada em cena do coro de mulheres recém casadas da Cálcida, queremos destacar o contraste e a tensão dramática que essas cenas trazem ao espetáculo a se desenvolver diante do público. Assim, logo nesse início da peça fica estabelecida a oposição entre a jovem Ifigênia, virgem filha primogênita de Agamêmnon, que será sacrificada, e as mulheres casadas que chegam da Cálcida para “admirar” o espetáculo com a presença dos heróis, “semideuses” em Áulis. Com isso, Eurípides cria a atmosfera emocional ideal para o espetáculo que emoldurará o sacrifício heróico da jovem Ifigênia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-12-19
Como Citar
Santos, F. (2008). Canto e espetáculo em Ifigênia em Áulis de Eurípides: prólogo e párodo (1–302). Letras Clássicas, (12), 117-133. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i12p117-133
Seção
Artigos