Antígona y su primera versión en el caribe hispano

  • Elina Miranda Cancela Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Antígona, Tradição, Hispânica ilhas do Caribe

Resumo

Apesar da relutância, em ambos os lados do Atlântico, daqueles que julgavam inadequado pensar a presença viva de mitos e cânones trágicos na dramaturgia latino-americana, nota-se que, a partir da segunda metade do século XX, são numerosas as obras que recorrem a tais mitos. Entre estes, a Antígona plasmada de por Sófocles é o que, provavelmente, se coloca como mais representativo e que parece ter tido mais versões mais nesta área geográfica. No Caribe hispano-insular, isto é, em Cuba, Porto Rico e República Dominicana, a primeira versão de Antígona que data do início dos anos sessenta, é de autoria de Franklyn Dominguez e recebeu o título Antígona-Humor. Trata-se, como se vê, de uma peça que já no próprio título desconcerta e aponta para seu caráter transgressivo. Para deslindar significados pertinentes ao contexto das Antilhas atuais e contribuir com os estudos da chamada tradição clássica, se encaminha este trabalho, parte de uma investigação ainda em curso.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-12-19
Como Citar
Miranda Cancela, E. (2008). Antígona y su primera versión en el caribe hispano. Letras Clássicas, (12), 237-250. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i12p237-250
Seção
Artigos