Acerca do referente, uma construção original da lingüística antiga tardia

Autores

  • Marc Baratin Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i11p51-70

Palavras-chave:

Prisciano, referente, persona, suppositum e hypokeímenon, substantia e qualitas.

Resumo

O artigo propõe-se reconstituir o sistema conceitual em que se desenvolve a noção de persona na Ars grammatica de Prisciano. Mais que uma noção central, porém, o que lá se encontra é um sistema complexo que, construído segundo critérios distintos, permite abordar a questão da construção e da identificação da referência em diversos níveis: a) no plano propriamente referencial, isto é, extralingüístico, real e fictício, com o suppositum, entidade do mundo conhecido do locutor e/ou alocutário; b) no plano semântico de uma categoria lingüística determinada (nome, pronome, verbo “ser”), com a substantia, “ser” na medida em que se insere no domínio lingüístico; c) no plano pragmático do processo enunciativo, com a persona, protagonista que desempenha um papel particular que o distingue dos outros; d) no plano sintático relativo ao processo mesmo que ele realiza ou sofre, com o agens e o patiens, actante de um processo expresso pelo verbo. Uma das dificuldades de tal sistema deve-se, como freqüentemente no vocabulário técnico antigo, à porosidade das fronteiras entre tais noções, que às vezes se sobrepõem umas às outras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2007-12-19

Como Citar

Baratin, M. (2007). Acerca do referente, uma construção original da lingüística antiga tardia. Letras Clássicas, (11), 51-70. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i11p51-70

Edição

Seção

Artigos