Temas orientais na origem da reflexão grega sobre a pólis

Autores

  • Paulo Butti de Lima Università degli Studi di Bari

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i8p67-77

Palavras-chave:

pastor de povos, realeza e tirania, felicidade

Resumo

Este artigo examina algumas ocorrências da metáfora do “pastor de povos” em alguns autores gregos. É verdade que essa metáfora se lê já em Homero; porém, ocorre em autores médio-orientais, em parti- cular, na Bíblia e também num discurso do rei dos persas, Ciro, referido na Ciropedia de Xenofonte. Nesse passo, explica-se a metáfora, dizendo-se que, assim como o pastor faz os animais felizes, de modo a tirar proveito deles, assim também o rei faz os homens felizes. Platão, porém, ao retomar tal metáfora, revê o significado dela, de modo a duvidar de que o rei possa ser feliz. Além de Platão, Sócrates, Trasímaco e Aristóteles revêm o significado da mesma metáfora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-11-01

Como Citar

Lima, P. B. de. (2004). Temas orientais na origem da reflexão grega sobre a pólis. Letras Clássicas, (8), 67-77. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i8p67-77

Edição

Seção

Artigos