Os heróis se armam para a guerra (Ilíada, 3.328-338; 9.15-48; 16.130-147; 19.367-395)

Autores

  • Camila Aline Zanon Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i8p129-147

Palavras-chave:

Heróis, Armas, Ilíada, cultura material

Resumo

A tradução das quatro cenas de armamento descritas na Ilíada foi realizada com o intuito de proporcionar ao leitor um quadro mais preciso no que se refere às armas que o herói, particularmente, carrega para a batalha. Distintamente das cenas em que a massa de guerreiros se utiliza das armas ou nas suas breves descrições que se encontram alhures na Ilíada, as cenas de armamento fornecem elementos que compõem quase todo o arsenal do qual o herói dispõe. Como se poderá perceber pela leitura da tradução proposta aqui, as fórmulas presentes nas quatro cenas foram mantidas para possibilitar a fruição do caráter formular de tais cenas, sem limitar essa característica da poesia homérica a uma mera (re)produção mecânica de fórmulas repetitivas desconsiderando a complexidade de suas variações. Apesar da seqüência de colocação das armas ser apresentada numa ordem quase ritualística nas quatro cenas (primeiro as cnêmides, depois a couraça, a espada, o escudo, o elmo e, finalmente, a lança) não se pode deixar de perceber as variações expressas pelas descrições particularizantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-11-01

Como Citar

Zanon, C. A. (2004). Os heróis se armam para a guerra (Ilíada, 3.328-338; 9.15-48; 16.130-147; 19.367-395). Letras Clássicas, (8), 129-147. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i8p129-147

Edição

Seção

Traduções