Imigrantes nas escolas como “neofalantes”

um meio para a integração social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v32i3p63-78

Palavras-chave:

Neofalantes, Novos Falantes, Galego, Imigração, Educação

Resumo

O seguinte trabalho propõe a aplicação da etiqueta “neofalante” a estudantes escolarizados numa língua que não materna. O conceito de neofalante vai mais além do que ser novo falante já que possibilita a determinação de políticas e enfoques pedagógicos focados na inserção linguística do sujeito, assim como ao seu êxito escolar e social. Partindo da diversidade linguística nas aulas, pretende-se discutir um marco teórico e um caso prático, nomeadamente, o da escola de ensino secundário da localidade de Burela (Galícia, Espanha). A proposta é de que é possível incorporar esta concepção no âmbito do ensino brasileiro, para que a dicotomia norma culta versus oralidade não seja sinônimo de estigmatização social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-11-20

Como Citar

Condé, V. G., Flores, A. A. M., & Silva, P. V. (2019). Imigrantes nas escolas como “neofalantes”: um meio para a integração social. Linha D’Água, 32(3), 63-78. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v32i3p63-78

Edição

Seção

Artigos originais