A revisão de texto por pares como metodologia ativa para o aprimoramento da escrita acadêmica

Autores

  • Sueli Cristina Marquesi Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Andréa Pisan Soares Aguiar Pontifícia Universidade Católica de São Paulo https://orcid.org/0000-0002-2219-9546

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v34i1p137-158

Palavras-chave:

Escrita, Revisão, Interação, Metodologias ativas de aprendizagem, Aprendizagem por pares

Resumo

Neste artigo, temos como objetivo apresentar a aplicação da metodologia de aprendizagem por pares adaptada a uma atividade de revisão de texto acadêmico, especificamente de resumo de dissertação de mestrado. Para o desenvolvimento dessa proposta, buscamos o aporte teórico que trata de metodologias ativas, bem como de interação e de escrita como processo recursivo, do qual faz parte a etapa de revisão. Entendemos que abordar o ensino da escrita acadêmica da perspectiva de tais metodologias permite alinhá-lo ao paradigma atual, segundo o qual, o aluno assume um papel ativo na própria aprendizagem, e o professor torna-se um orientador de caminhos que possibilitam a construção individual e coletiva de conhecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIAR, A. P. S.; MARQUESI, S. C. Escrita, revisão e reescrita de textos acadêmicos: o encadeamento entre parágrafos. Verbum – Cadernos de Pós-Graduação, v. 8, n. 2, p. 90-109, 2019. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/verbum/article/view/44920/pdf. Acesso em: 30 nov. 2020.

ALBUQUERQUE, A. G.; SAMPAIO, Y. S. S. A maiêutica socrática como precursora das metodologias ativas: uma análise sobre a construção do senso crítico no ensino jurídico brasileiro. In: QUINTILHANO, S. R.; TONDATO, R. (org.). Metodologias ativas no ensino superior – práticas pedagógicas. Jundiaí: Paco Editorial, 2019.

ARAUJO, I. S.; MAZUR, E. Instrução pelos colegas e Ensino sob medida: uma proposta para o engajamento dos alunos no processo de ensino-aprendizagem de Física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 30, n. 2, p. 362-384, ago. 2013. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/2175-7941.2013v30n2p362. DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2013v30n2p362. Acesso em: 27 dez. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6028. Informação e documentação: resumo: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.

BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora – uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2017.

BAZERMAN, Charles. Retórica da ação letrada. Trad. Adail Sobral et al. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

BAKHTIN, M. (V. N. Volochínov). Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 13. ed. São Paulo: Hucitec, 2009 [1929].

BARTON, D.; LEE, C. Linguagem online – Textos e práticas digitais. Trad. Milton C. Mota. São Paulo: Parábola, 2015.

BELOTI, A.; MENEGASSI, R. J. A compreensão da escrita como processo na formação docente do PIBID. Raído, v. 12, n. 27, p. 247-263, jan.-jun. 2017. Disponível em: https://bit.ly/3qhTA0C. DOI: 10.30612/raido.v11i27.5665. Acesso em: 30 nov. 2020.

BERGMANN, J.; SAMS, A. Sala de aula invertida – Uma metodologia ativa de aprendizagem. Trad. Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro: LTC, 2016.

CHAQUIME, L. P.; MILL, D. Metodologias ativas (verbete). In: MILL, D. (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018.

CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. Dicionário de Análise do Discurso. Coord. da tradução Fabiana Komesu. São Paulo: Contexto, 2008.

FALLAHI, C. R. Improving college student’s writing skills. In: GRIGORENKO, E. L.; MAMBRINO, E.; PREISS, D. D. Writing – a mosaic f new perspectives. New York: Psychology Press, 2012.

FÁVERO, L. L. et al. Interação em diferentes contextos. In: BENTES, A. C.; LEITE, M. Q.(org.). Linguística de texto e análise da conversação. São Paulo: Cortez, 2010.

FIAD, R. S., MAYRINK-SABINSON, M. L. T. A escrita como trabalho. In: MARTINS, M. H. (org.) Questões de linguagem. São Paulo: Contexto, 1991.

FILATRO, A.; CAVALCANTI, C. C. Metodologias inov-ativas na educação presencial, a distância e corporativa. São Paulo: Saraiva. 2018.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019.

KOCH, I. V. Introdução à Lingüística textual – trajetória e grandes temas. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

KOCH, I. V. Inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contesto, 2007.

LEITE, M. Q. Resumo. São Paulo: Paulistana, 2006.

LOPES, R. M. SILVA FILHO, M. V.; MARSDEN, M.; ALVES, N. G. Aprendizagem baseada em problemas: uma experiência no ensino de química toxicológica. Quim. Nova, v. 34, n. 7, p. 1275-1280, 2011. Disponível em: https://bit.ly/3oelmJU. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422011000700029. Acesso em: 10 nov. 2020.

MARQUESI, S. C.; CABRAL, A. L. T.; RODRIGUES, M. das G. Escrita acadêmica: argumentação e efeitos de sentido. In: OLIVEIRA, Esther Gomes et al. Discurso e argumentação: tecendo os efeitos de sentido. Campinas: Pontes, 2020.

MARQUESI, S. C.; SILVEIRA, I. F. Tecnologias da Informação e Comunicação como suporte à aprendizagem ativa de língua portuguesa no ensino superior. Linha D’Água, v. 28, n. 1, p. 137-154, 2015. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/linhadagua/article/view/97451/98230. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v28i1p137-154. Acesso em: 18 dez. 2020.

MATTAR, J. Metodologias ativas para a educação presencial, blended e a distância. São Paulo: Artesanato Educacional, 2017.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 4. ed. Trad. Eliane Lisboa. Porto Alegre: Sulina, 2011.

MORAN, J. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. In: BACICH, L.; MORAN, J. (org.). Metodologias ativas para uma educação inovadora - uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018. E-Book.

MOTTA-ROTH, D.; HENDGES, G. R. Produção textual na Universidade. São Paulo: Parábola, 2010.

PINTO, M. da G. L. C. A leitura/escrita na Universidade e para lá dos seus muros. In: MARÇALO, M. J. et al. Língua portuguesa: ultrapassar fronteiras, juntar culturas, Universidade de Évora, 2010. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/39388/2/gracapintoleitura000113074.pdf. Acesso em: 20 nov. 2020.

PINTO, M. da G. L. C. A escrita: um processo recursivo movido pela revisão? In: PINTO, M. da G. L. C. A escrita: o papel da universidade na sua otimização. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2014.

PINTO, M. da G. L. C. A escrita académica: um jogo de forças entre a geração de ideias e a sua concretização. Signo, v. 41, p. 53-71, 2016. Disponível em: <https://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/view/7325/pdf>. DOI: 10.17058/signo.v1i1.7325. Acesso em: 10 dez. 2020

PINTO, M. da G. L. C. A Da “manta de retalhos” ao “tapete de Arraiolos”: transformação de tecedura também aplicável à escrita académica. Atas do V SIMELP - Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa, p. 4353-4375, 2017. Disponível em: http://siba-ese.unisalento.it/index.php/dvaf/article./view/18143/15484. Acesso em: 10 dez. 2020.

PINTO, M. da G. L. C. A escrita: uma prática movida pela busca da melhor adequação da execução à intenção. Revista Observatório, v. 4, n. 4, 2018. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/observatorio/article/view/5564/13325. DOI: 10.20873/uft.2447-4266.2018v4n4p763 Acesso em: 20 dez. 2020.

SOBRAL, A. Do dialogismo ao gênero – as bases do pensamento do Círculo de Bakhtin. Campinas: Mercado das Letras, 2009.

SOUZA, P. H. de. Metodologias ativas: o que as escolas podem aprender. Belo Horizonte: Conhecimento Editora, 2020. E-book.

VAN DIJK, T. Cognição, discurso e interação. São Paulo: Contexto, 1992.

VALENTE, J. A.; ALMEIDA, M. E. B.; GERALDINI, A. F. S. Metodologias ativas: das concepções às práticas em distintos níveis de ensino. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 17, n. 52, p. 455-478, abr./jun. 2017. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/9900. DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.17.052.DS07 Acesso em: 10 out. 2020.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. Trad. Jéferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

Downloads

Publicado

2021-05-03

Como Citar

Marquesi, S. C. ., & Aguiar, A. P. S. . (2021). A revisão de texto por pares como metodologia ativa para o aprimoramento da escrita acadêmica. Linha D’Água, 34(1), 137-158. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v34i1p137-158

Edição

Seção

Artigos originais