O ensino da leitura literária na escola básica: perspectivas e desafios a partir da BNCC

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v35i1p4-20

Palavras-chave:

Leitura literária, Escola básica, BNCC

Resumo

Antonio Candido, no texto O direito à literatura, defende que a leitura do texto literário promove uma experiência humanizadora à medida que o indivíduo tende a se tornar mais empático diante das mais diferentes realidades. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é homologada em 2017, oferecendo aos professores da educação básica orientações que dialogam com o posicionamento de Candido. Todavia, entra em contradição em suas diretrizes, se distanciando da compreensão do texto literário enquanto material estético. Assim, este artigo promove uma discussão sobre a especificidade do texto e da leitura literária que auxilie o professor na sua prática de sala de aula e ainda reflete sobre as perspectivas e desafios presentes na BNCC no que se refere ao ensino da leitura literária como forma de promover aulas de literatura mais emancipadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Portolomeos, Universidade Federal de Lavras

Possui Doutorado em Letras - Literatura Comparada - pela Universidade Federal Fluminense (2005), com período sanduíche na Università la Sapienza, em Roma. É professora associada de teoria literária na Universidade Federal de Lavras, atuando na graduação e na pós-graduação em Letras. ÉLíder do grupo de pesquisa no CNPq "Linguagem literária e educação estética". Publicou no ano de 2020 os artigos "A leitura literária na sala de aula: a teoria na prática ajuda?, na revista Humanidades & Inovação, e "A poesia no ensino Fundamental: uma discussão sobre as orientações da BNCC", na Revista Claraboia.

Susana Vieira Rismo Nepomuceno, Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"

Pós-graduanda em Gestão Escolar pela Universidade de São Paulo / Escola Superior de Agricultura "Luz de Queiroz" USP/ ESALQ, Piracicaba - SP. Professora na rede básica de ensino em Vitória - ES. Membro do Grupo " Linguagem literária e educação estética" no CNPq.

Referências

ANDRADE, C. D. de. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1964.

ANTUNES, B. O ensino da literatura hoje. Fronteira Z, n. 14, p. 3-17, 2015.

ARISTÓTELES. Poética. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

BARTHES, R. Aula. São Paulo: Cultrix, 2009.

BORBA, M. A. J. O. Uma estética do performativo: concepção de literatura pela Teoria do efeito estético. Revista de Letras, v. 47, n. 2, p. 57-73, 2007.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 10 out. 2020.

CABRAL, A. B. O texto, o contexto e o pretexto: ensino de literatura, após a reforma do ensino médio. 2008. 244 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: Vários escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul/ São Paulo: Duas Cidades, 2011. p. 171-193.

CHKLOVSKI, V. A arte como procedimento. In: Teoria da literatura: formalistas russos. 3. ed. Porto Alegre: Globo, 1976. p. 39-56.

ISER, W. O ato de leitura: uma teoria do efeito estético. Vol. 1. Trad. Johannes Kretschmer. São Paulo: Ed. 34, 1996.

ISER, W. O jogo do texto. In: LIMA, L. C. (org.). A Literatura e o leitor: textos da estética da recepção. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. p. 105-118.

LIMA, L. C. O Leitor Demanda (D)a Literatura. In: LIMA, L. C. (org.). A Literatura e o Leitor: textos da estética da recepção. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. p. 37-66.

LIMA, L. C. Mímesis: desafio ao pensamento. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2002.

PERRONE-MOISÉS, L. Literatura para todos. Literatura e Sociedade, v. 11, n. 9, p. 16-29, 2006.

PERRONE-MOISÉS, L. Altas Literaturas: escolha e valor na obra crítica de escritores modernos. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PESSOA, F. Obra poética. Rio de Janeiro: Aguilar, 1969.

PLATÃO. A República. São Paulo: Edipro, 2012.

PORTO, A. P. T.; PORTO, L. T. O espaço do texto literário na Base Nacional Comum Curricular. Signo, v. 43, n. 78, p. 13-23, 3 set. 2018.

PORTOLOMEOS, A.; BOTEGA, S. A. A poesia no ensino fundamental: uma discussão sobre as orientações da BNCC. Claraboia, n. 16, p. 291-315, jul. 2020.

PROENÇA FILHO, D. A linguagem literária. 8. ed. São Paulo: Ática, 2007.

VOIGT, A. C.; ROLLA, C. E. O.; SOERENSEN, C. O conceito de mímesis segundo Platão e Aristóteles: breves considerações. Travessias, v. 9, n. 2, p. 225-235, 2015.

WELLEK, R; WARREN, A. Teoria da literatura e metodologia dos estudos literários. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

Downloads

Publicado

2022-03-21

Como Citar

Portolomeos, A., & Nepomuceno, S. V. R. . (2022). O ensino da leitura literária na escola básica: perspectivas e desafios a partir da BNCC. Linha D’Água, 35(1), 4-20. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v35i1p4-20