Aspectos descritivos do espaço em “A hora e a vez de Augusto Matraga", de Guimarães Rosa: uma jornada iniciática

Autores

  • João Gomes da Silva Neto Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v26i2p87-108

Palavras-chave:

sequência descritiva, espaço ficcional, discurso literário, discurso religioso, A hora e vez de Augusto Matraga/ Descriptive Sequences, Space in Fiction, Literary Discourse, Religious Discourse, A hora e vez de Augusto Matraga.

Resumo

Este texto trata de alguns aspectos textuais e discursivos de “A hora e vez de Augusto Matraga”, de Guimarães Rosa, com foco nas sequências descritivas e seu papel na configuração do espaço ficcional. Discutimos uma matriz narrativa cujas estruturas espaciais e temporais revelam uma trajetória rumo à redenção do ser humano – uma espécie de jornada iniciática, marcada pela mística de vida ascética. A análise concentra-se, ainda nos temas recorrentes de violência e religiosidade que suportam a tensão narrativa, relacionados diretamente com os conflitos do protagonista. Esses temas expressam os paradoxos da jornada de iniciação. Nossa metodologia adota aportes teóricos da Pragmática Linguística e da Análise Textual dos Discursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Gomes da Silva Neto, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Natal, Rio Grande do Norte, Brasil

Downloads

Publicado

2013-12-16

Como Citar

Silva Neto, J. G. da. (2013). Aspectos descritivos do espaço em “A hora e a vez de Augusto Matraga", de Guimarães Rosa: uma jornada iniciática. Linha D’Água, 26(2), 87-108. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v26i2p87-108

Edição

Seção

Artigos originais