Chamada para publicação Literartes n. 11 e 12

2019-07-30

literartes_logo1.png

CONTOS DE FADAS: TRADIÇÃO LITERÁRIA, TRANSMIDIALIDADE, TEORIA E CRÍTICA

DEVIDO AO GRANDE NÚMERO DE SUBMISSÕES, ESTA EDIÇÃO SERÁ DIVIDIDA EM DOIS NÚMEROS. 

Celebrou-se, em 2017, o tricentenário da publicação que viria a inaugurar e estabelecer os paradigmas do conto de fadas enquanto gênero literário. Trata-se de Histórias ou contos do tempo passado com moralidades, mais conhecido como Contos da mamãe gansa, título presente na contracapa e pelo qual a obra foi celebrizada. A coletânea, publicada em 11 de janeiro de 1697, contava inicialmente com oito contos em prosa: A bela adormecida no bosque, Chapeuzinho vermelho, Barba azul, Mestre gato ou O gato de botas, As fadas, Cinderella ou Sapatinho de cristal, Riquete de Topete e O pequeno polegar. Posteriormente, uma novela e dois contos em versos foram adicionados: Griselidis, Os desejos ridículos e Pele de asno, respectivamente.

O livro de Perrault inaugurou uma tradição literária tão profícua que extrapolou os limites dos suportes literários impressos, difundindo-se, sobretudo, através das poderosas redes mnemônicas de transmissão oral que garantiram sua sobrevivência na memória coletiva até os dias de hoje; é possível verificar que parte desse conjunto de contos é facilmente contado e recontado com propriedade até mesmo por crianças não-alfabetizadas, dado o valor iniciático que tais escritos adquiriram ao longo dos séculos com o auxílio das mais diversas mídias. Inclusive, pode-se afirmar com certa segurança que os motes literários, moralidades e personagens presentes nos Contos da mamãe gansa tornaram-se os mais transmidiáticos da história da literatura geral, não apenas da literatura infantil e juvenil, pois encontram-se representados com grande sucesso nas telas de cinema, desenhos animados, séries para a TV, revistas em quadrinhos, livros didáticos, sinfonias orquestradas, peças teatrais, espetáculos de ballet, parques temáticos e em uma infinidade de outros suportes materiais da cultura pop.

Nomes axiomáticos como os de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont, Jacob e Wilhelm Grimm, Hans Christian Andersen, Beatrix Potter, J. R. R. Tolkien e J. K. Rowling despontam como cultivadores e divulgadores dessa tradição feérica que continua a encantar e comover o imaginário dos pequenos e grandes leitores há mais de trezentos anos.

Tendo em vista os apontamentos aqui realizados e todas as demais possibilidades de abordagem crítica do conjunto de textos circunscritos a esse legado, a Revista Literartes convida para a publicação de artigos e ensaios que versem a respeito do tema “Contos de fadas: tradição literária, transmidialidade, teoria e crítica”.

 

Organização:

Paulo César Ribeiro Filho (USP)

Maria Zilda da Cunha (USP)

Maria Auxiliadora Fontana Baseio (UNISA)

 

Prazo final para submissão de artigos: 20 de fevereiro

 

Publicação prevista da edição 11 para 20 de Dezembro de 2019 e edição 12 para 30 de Julho de 2020

 

Normas para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores devem verificar a conformidade do texto em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  • A contribuição deve ser original e inédita, e não estar sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão deve estar em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • Cabe aos autores completar corretamente a página de metadados referente à sua submissão, inclusive com sua biografia atualizada.
  • O texto deve seguir os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, no link "Submissões", localizado na aba "Sobre" no site da revista.
  • Os artigos deverão ser submetidos sem identificação de autor no corpo do texto. Todos os artigos passarão por avaliação duplo-cega por pares, e devem ser encaminhados à seção da revista a que mais se adequarem.
  • Caso o texto possua imagens, as mesmas devem apresentar pelo menos 200 dpi, com resolução adequada para publicação. É fundamental que os direitos autorais sejam respeitados.  
  • Os títulos devem ser inseridos em português e inglês, seguidos dos respectivos resumos e palavras-chaves nos dois idiomas.

 

Para mais informações entre em contato: redacaoliterartes@gmail.com