Contexto da contribuição de Cândido Aragonez de Faria na modernização das diagonais barrocas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2018.143998

Palavras-chave:

Jornalismo no Brasil, Narrativa Sequencial Gráfica no Brasil, História do Cinema.

Resumo

Estudo sobre a vida e obra de Cândido Aragonez de Faria, enfatizando sua contribuição na modernização das diagonais barrocas, como recurso de comunicação da narrativa sequencial gráfica.  Contribuiu para o Jornalismo brasileiro e latino-americano, com impecável texto poliglota e imagens de rara expressão, levou a irreverência, a beleza e o humor de sua arte às propagandas de Paris da Belle Epoche. Sua atuação, sempre pioneira e inédita, o colocou entre os melhores chargistas e ilustradores do mundo em sua época. No entanto, o Brasil da atualidade obnubilou sua lembrança e a França o tem para si como um patrimônio artístico, custodiado pelo Museu do Louvre e pela Biblioteca Nacional. O resgate de sua memória é importante, para retomar a identidade brasileira de seu trabalho e abrir possibilidades de aprimoramento da composição barroca aplicada às narrativas sequenciais gráficas, como recurso de aprimoramento das mídias impressas e digitais no séc. XXI.

Biografia do Autor

Valéria Aparecida Bari, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Docente do Magistério Superior do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Sergipe (DCI/UFS), vinculada à graduação em Biblioteconomia e Documentação e ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFS). Lider do PLENA: GRUPO DE PESQUISA EM LEITURA, ESCRITA E NARRATIVA.

Raul Felipe Silva Rodrigues, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Graduando do curso de Artes Visuais Licenciatura da Universidade Federal de Sergipe – UFS, e-mail Membro do Grupo de Pesquisa em Leitura, Escrita e Narrativa: Cultura, Mediação, Apresentação Gráfica, Editoração e Manifestações – PLENA.

Referências

ARAUJO, Germana G. de; CARVALHO, Beatriz M. de; GUILHERME, Cybelle N.; SANTOS, Jean Carvalho. O Faria: um sergipano na história da ilustração (1866 - 1911). Revista do Instituto Histórico e Geográfico De Sergipe. Aracaju: IHGSE, nº 47, 2017. p. 131-152.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: LIMA, L. C. Teoria da Cultura de Massa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990. p. 209-240.

CAGNIN, Antônio Luiz. O Faria? Conhece? XXIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação INTERCOM. Anais... Manaus: Universidade Federal do Amazonas, 2000.

CÂNDIDO ARAGONEZ DE FARIA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2017. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=C%C3%A2ndido_Aragonez_de_Faria&oldid=49435198>. Acesso em: 10 fev. 2018.

CARICATURA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Caricatura&oldid=51299289>. Acesso em: 25 fev. 2018.

CHARLES DARWIN. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2017. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Charles_Darwin&oldid=50572287>. Acesso em: 26 fev. 2018.

CHILVERS, Ian. Dicionário Oxford de arte. São Paulo: Martins, 1996.

FARTHING, Stephen; CORK, Richard. Tudo sobre arte. Rio de Janeiro: Sextante, 2011.

GAUDÊNCIO Junior, Norberto. Um Sergipano em Paris: A arte gráfica de Cândido Aragonez de Faria no fin-de-siècle parisiense (1882 a 1911). Tese (Doutorado em Educação, Arte e História da Cultura) – Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo, 2015.

GUIMARÃES, Danielle Virginie Santos. Cândido Aragonez de Faria: um sergipano na Belle Epoque. Revista Cumbuca. Aracaju: EDISE. 2014, no. 8, p. 4-11.

HENRI DE TOULOUSE-LAUTREC. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Henri_de_Toulouse-Lautrec&oldid=51345024>. Acesso em: 23 fev. 2018.

LIMA, Herman. História da caricatura no Brasil. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1963, 4 v.

LYON, Howard. A Baroque Composition. 2013. Disponível em: . Acesso em: set. 2017.

MAGNO, Luciano. História da Caricatura Brasileira: os precursores e a consolidação da caricatura no Brasil. v.1. Rio de Janeiro: Gala, 2012.

MATTOS, Walter. Pôster Logan e o papel da diagonal em uma composição. Walter Mattos.com. 2017. 41 p. Disponível em: <https://waltermattos.com/tutoriais/poster-logan-e-o-papel-da-diagonal-em-uma-composicao/>. Acesso em 25 fev. 2018.

MEGGS, Philip B. ; PURVIS, Alston W. História da Design Gráfico. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

MENEZES, Paulo Roberto de Jesus. Sociedade, Imagem e Biografia na Litografia de Sebastião Sisson. Dissertação (Mestrado em História Social, PPGHIS) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2008.

PINTURA DO BARROCO. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2017. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Pintura_do_Barroco&oldid=50773799>. Acesso em: 16 dez. 2017.

Downloads

Publicado

2018-10-31

Como Citar

BARI, V. A.; RODRIGUES, R. F. S. Contexto da contribuição de Cândido Aragonez de Faria na modernização das diagonais barrocas. Literartes, [S. l.], v. 1, n. 8, 2018. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2018.143998. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/143998. Acesso em: 30 mar. 2023.