Dialogismo entre gêneros intercalados na narrativa O Hobbit, de J. R. R. Tolkien

Autores

  • Charles Albuquerque Ponte Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Ismael Arruda Nazário Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Jailma Pereira Martins Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2020.162065

Palavras-chave:

O Hobbit, gêneros intercalados, dialogismo, Tolkien

Resumo

A narrativa presente em O Hobbit, de J. R. R. Tolkien, é composta por variadas canções que dialogam com a história em desenvolvimento. Essa conexão é importante pois promove uma comunicação conteudística entre os poemas e o romance. Assim sendo, objetivamos, neste artigo, investigar as relações existentes entre os dois gêneros numa perspectiva dialógica. Mostraremos como o conteúdo dos poemas relacionam-se com os fatos da narrativa. Utilizaremos, principalmente, como aporte teórico, os trabalhos de Bakhtin (1992) e (2015), acerca do dialogismo entre os diferentes discursos, e dos gêneros intercalados, e o trabalho de Brait (2005) concernente também ao dialogismo. Selecionamos duas canções e analisamos os conteúdos dos seus poemas. Após a análise, compreendemos que os poemas são fundamentais para a dinâmica interna do romance, dialogando em muitos pontos com ele, dando suporte na apresentação dos fatos narrados. 

 

Biografia do Autor

Charles Albuquerque Ponte, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Doutor e Professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN.

Jailma Pereira Martins, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Mestranda em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Teoria do romance I: estilística. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2015.

BAKHTIN, Mikhail. O problema do texto. In BAKHTIN, Mikail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992. p. 327-358.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud et. al. 9. Ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

BRAIT, B. Dialogismo e construção de sentido. Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 2005.

CHEVALIER, Jean e GHEERBRANT, Alain. Dicionário dos símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Tradução de Vera da Costa e Silva. 23.ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2009.

OLSEN, Corey. Explorando o universo do Hobbit: mensagens secretas, curiosidades e a filosofia na história da terra da média. Tradução de Carlos Szlak. São Paulo: Lafonte, 2012.

SOBRAL, A.; GIACOMELLI, K. Observações didáticas sobre a análise dialógica do discurso ADD. Domínios de lingu@gem, Uberlândia, v. 10, n.3, jul./set. 2016. Disponível em: http//WWW.seer.ufu.br/índex.php/dominiosdelinguagem/article/view/33006. Acesso em: 30 jun. 2018.

TODOROV, Tzvetan. Introdução à literatura fantástica. São Paulo: Perspectiva, 2014.

TOLKIEN, J. R. R. Árvore e folha. São Paulo: WMF Martins fontes, 2013.

TOLKIEN, J. O Hobbit. Tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta. São Paulo: Martins Fontes, 2002a.

TOLKIEN, J. O Senhor dos Anéis: A sociedade do anel. Tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta. São Paulo: Martins Fontes, 2002b.

TOLKIEN, J. O Senhor dos Anéis: As duas torres. Tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta. São Paulo: Martins Fontes, 2002c.

TOLKIEN, J. O Senhor dos Anéis: O retorno do rei. Tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta. São Paulo: Martins Fontes, 2002d.

TOLKIEN, J. O Simarillion. Tradução de Waldéa Barcelos. São Paulo: Martins Fontes, 2015.

Downloads

Publicado

2020-12-08

Como Citar

PONTE, C. A.; NAZÁRIO, I. A.; MARTINS, J. P. . Dialogismo entre gêneros intercalados na narrativa O Hobbit, de J. R. R. Tolkien. Literartes, [S. l.], v. 1, n. 12, p. 164-187, 2020. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2020.162065. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/162065. Acesso em: 28 maio. 2022.