Vivendo e Contando Histórias

A Linguagem Narrativa de Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2020.171045

Palavras-chave:

Monteiro Lobato, Literatura infantil e juvenil, Teoria da narrativa

Resumo

O artigo apresenta uma discussão teórica, amparada principalmente em Gérard Genette, sobre a linguagem narrativa do livro Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato. Na técnica discursiva sofisticada da obra, as mesmas personagens que vivem a história também se encarregam de contar eventos. O objetivo é instrumentalizar profissionais mediadores de leitura para a compreensão da ocorrência e demonstrar, do ponto de vista dos recursos narrativos, as potencialidades desse clássico na conquista de novos receptores.

Biografia do Autor

Denise Maria de Paiva Bertolucci, Faculdade de Tecnologia de Ourinhos - FATEC

Possui Graduação em Letras - Português/Inglês (1985), Graduação em Letras - Alemão (1986), Mestrado (1992), Doutorado (2005) e Pós-Doutorado (2012) em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Atualmente é Responsável pelas Disciplinas Inglês II, Inglês III e Comunicação e Expressão no curso Gestão Empresarial, e atua como autor de reoferta da disciplina Inglês V no curso Gestão Púbica, ambos na modalidade EaD, na Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (FATEC) e na Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP). Tem experiência nas áreas de Letras e Educação, atuando nos seguintes temas: ensino presencial e a distância, mediação online, línguas portuguesa e inglesa, metodologia da pesquisa científica, literatura infantil, literaturas de língua portuguesa e língua inglesa, narrativa, Monteiro Lobato, periódico Revista do Brasil.

Referências

BARTHES, Roland. Le degré zéro de L’Écriture. Paris: Éditions du Seuil, 1953.

CANDIDO, Antonio. A literatura e a formação do homem. Ciência e cultura, São Paulo, 24(9): 803-809, set. 1972. Disponível em: < https://pt.slideshare.net/diegopereiradasilva3/candido-a-1972-a-literatura-e-a-formacao-do-homem-77429669 Acesso em: 13 jun. 2020.

CANDIDO, Antonio.; ROSENFELD, Anatol.; PRADO, Décio de Almeida; GOMES, Paulo Emílio Sales. A personagem de ficção. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 1968. Disponível em: <http://groups.google.com/group/digitalsource> Acesso em: 09 jun. 2020.

CECCANTINI, João Luís C. T. (Editor). Contar histórias. Proleitura, Assis, 4 (12): 1-12, fev.1997.

COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas. 3.ed. São Paulo: Ática, 1998.

COELHO, Nelly Novaes. Panorama da literatura Infantil/Juvenil: Das origens indo-europeias ao Brasil contemporâneo. São Paulo: Ática, 1981.

GENETTE, Gérard. Discurso da narrativa. Trad. Fernando Cabral Martins. Lisboa: Vega Universidade, s/d. Disponível em: < https://www.udc.edu.br/libwww/udc/uploads/uploadsMateriais/20112018082429kupdf.net_gerard-genette-discurso-da-narrativa-completo.pdf> Acesso em: 14 jun. 2020.

LOBATO, Monteiro. Reinações de Narizinho. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 1956. (2a série das “Obras Completas de Monteiro Lobato”).

LOBATO, Monteiro. A barca de Gleyre (1o e 2o tomos). 8a ed. São Paulo: Brasiliense, 1957. (1a série das “Obras Completas de Monteiro Lobato”).

TODOROV, Tzvetan. As estruturas narrativas. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Perspectiva, 2006. Disponível em: < file:///C:/Users/Usuario/Downloads/TODOROV%20-As%20estruturas%20narrativas%20(2).pdf> Acesso em: 14 jun. 2020

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

BERTOLUCCI, D. M. de P. Vivendo e Contando Histórias: A Linguagem Narrativa de Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato. Literartes, [S. l.], v. 1, n. 13, p. 224-241, 2020. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2020.171045. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/171045. Acesso em: 28 nov. 2021.